NY exige comprovante de vacina em locais fechados

NY exige comprovante de vacina em locais fechados

Os Estados Unidos anunciaram na última quarta-feira (4) que diversas equipes seguem trabalhando para que as fronteiras possam ser reabertas para o turismo em breve. No entanto, a cidade de Nova York já está antecipando uma ação que poderá ser obrigatória para todos que desejem entrar nos EUA em breve: o comprovante de vacina. A prefeitura da famosa cidade exigirá, a partir do dia 16 de agosto, o comprovante de vacina em locais fechados para todos os cidadãos e pessoas que estejam no país.

A medida faz parte da tentativa do país de incentivar a imunização da população e evitar o aumento do número de casos e mortes pela covid-19, que tiveram aumentos nos últimos dias. Sendo assim, a maior cidade estadunidense, que é um dos principais destinos de quem viaja ao país, decidiu implementar uma regra rígida para ambientes que, normalmente, possuem aglomeração de pessoas.

Os interessados em ir para restaurantes, academias, teatros e cinemas e outros espaços terão um requisito: apresentar o comprovante de vacina em locais fechados. A exigência não será só para quem deseja frequentar os espaços, mas também para os funcionários desses estabelecimentos.

Segundo o jornal The New York Times, na segunda quinzena de agosto, a medida apenas começa a ser implementada. Mas a prefeitura de NY tornará a prática ainda mais rígida com a fiscalização do cumprimento da exigência comprovante de vacina em locais fechados. Sobretudo em setembro, quando possivelmente as flexibilizações permitirão a retomada de aulas e trabalhos presenciais nos EUA, imunização dos cidadãos, residentes e visitantes será fundamental para o retorno das atividades.

Com o aumento de contaminações pela variante Delta do coronavírus nos últimos dias, o Centro de Controle e Prevenção de Doença dos Estados Unidos (CDC) recomendou também que todos nos Estados Unidos voltem a utilizar máscaras na grande maioria dos locais fechados.

Mas a atitude da prefeitura de Nova York não é isolada. Na França e na Itália, o comprovante de vacina em locais fechados também está sendo adotado na entrada de bares, restaurantes e academias com o objetivo de conter a transmissão da doença.

Reabertura dos EUA com comprovante de vacina?

Nas últimas semanas, os brasileiros chegaram a se empolgar com a possibilidade de poderem voltar a viajar para os Estados Unidos, a partir de outubro. O Escritório de Imigração nos Estados Unidos chegou a fazer uma publicação, que permitiu diversas interpretações sobre o recebimento de turistas estrangeiros no país. No entanto, pouco tempo depois, o órgão voltou a se posicionar para acalmar os ânimos e declarou que as alternativas ainda estão sendo discutidas. Por isso, não há nada concreto sobre a completa reabertura das fronteiras nos EUA.

Em entrevista à agencia Reuters, uma autoridade da Casa Branca declarou esta semana que o país ainda não está pronto para flexibilizar o recebimento de visitantes, principalmente nesse momento de aumento de casos de covid-19.

Por enquanto, o governo estadunidense trabalha em uma proposta que possa ser adotada como medida de segurança para voltar a receber visitantes. Segundo a autoridade, as medidas mais desenvolvidas até agora seriam de “(…) uma abordagem em fases que ao longo do tempo significará, com exceções limitadas, que os estrangeiros viajando para os Estados Unidos (de todos os países) vão precisar ser totalmente vacinados“.

Ou seja: é muito provável que, para que os brasileiros possam voltar a viajar para os Estados Unidos, o comprovante de vacina será um requisito. Ainda não se sabe quais as vacinas que serão aceitas como imunizantes ou se será usado algum tipo de ferramenta como suporte para que os visitantes façam a comprovação da vacinação.

Quem pode entrar nos Estados Unidos

Até o momento, a lista de pessoas que podem entrar nos Estados Unidos é bem restrita. Para brasileiros, por exemplo, não é permitida a entrada no país caso a pessoa tenha estado no Brasil nos últimos 14 dias. O mesmo vale para quem esteve no Reino Unido, nos 26 países do Espaço Schengen, Irlanda, África do Sul, Irã, China e Índia.

De forma generalizada, apenas cidadãos estadunidenses, residentes legais, alguns familiares e uma faixa limitada de estrangeiros podem viajar. Se quiser saber mais detalhes sobre a lista de quem pode ou não entrar nos EUA, confira a última publicação na Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.
E para não perder atualizações sobre a flexibilização de fronteiras e oportunidades de viajar mais, fique de olho aqui no Estevam Pelo Mundo!

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!
Aproveita e se inscreve no canal do Youtube e no Instagram do Estevam para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

Escrito por Milena Lopes

Deixe um comentário