Brasil passa a aceitar teste de antígeno para entrada no país

Brasil passa a aceitar teste de antígeno para entrada no país

Para coroar a série de notícias boas que temos visto quanto às viagens internacionais, o Brasil passa a aceitar, além do PCR, o teste de antígeno para entrada de brasileiros e estrangeiros em território nacional, via transporte aéreo.

AS NOVAS REGRAS

Por meio da Portaria 658, publicada ontem (05 de outubro), ficou autorizada a entrada no Brasil, por via aérea, do viajante de procedência internacional, brasileiro ou estrangeiro, mediante o atendimento dos seguintes requisitos:

1 – apresentação à companhia aérea responsável pelo voo, antes do embarque, de documento comprobatório de realização de teste de covid-19, com resultado negativo ou não detectável, do tipo:

  • teste de antígeno, realizado em até 24 horas anteriores ao momento do embarque; ou
  • laboratorial RT-PCR, realizado em até 72 horas anteriores ao momento do embarque.

Na hipótese de voo com conexões ou escalas em que o viajante permaneça em área restrita do aeroporto, os prazos de antecedência para realização dos testes (72 ou 24 horas) serão considerados em relação ao embarque no primeiro trecho da viagem.

Em caso de voo com conexões ou escalas em que o viajante não permanecer em área restrita do aeroporto, em que o viajante realizar migração, e que ultrapasse 72 horas desde a realização do teste RT-PCR ou 24 horas do teste de antígeno, o viajante deverá apresentar documento comprobatório da realização de novo teste, RT-PCR ou de antígeno, com resultado negativo ou não detectável para o coronavírus SARS-CoV-2 (covid-19) no check-in para o embarque ao Brasil.

2 – apresentação à companhia aérea responsável pelo voo, antes do embarque, de comprovante, impresso ou em meio eletrônico, do preenchimento da Declaração de Saúde do Viajante – DSV, em no máximo 24 horas de antecedência ao embarque para o Brasil, com a concordância sobre as medidas sanitárias que deverão ser cumpridas durante o período em que estiver no país.

OS REQUISITOS DOS TESTES

  1. O documento comprobatório de realização de teste para rastreio da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 (covid-19), com resultado negativo ou não detectável, deverá ser apresentado no idioma português, espanhol ou inglês;
  2. O teste laboratorial RT-PCR ou teste de antígeno com laudo deverão ser realizados em laboratório reconhecido pela autoridade de saúde do país de origem;
  3. As crianças com idade inferior a doze anos que estejam viajando acompanhadas estão isentas de apresentar documento comprobatório de realização de testes para rastreio da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 (covid-19) desde que todos os acompanhantes apresentem documentos com resultado negativo ou não detectável, do tipo laboratorial RT-PCR, realizado em até 72 horas anteriores ao momento do embarque, ou teste de antígeno, realizado em até 24 horas anteriores ao momento do embarque;
  4. As crianças com idade igual ou superior a dois e inferior a doze anos, que estejam viajando desacompanhadas, deverão apresentar documentos com resultado negativo ou não detectável, do tipo laboratorial RT-PCR, realizado em até 72 horas anteriores ao momento do embarque, ou teste de antígeno, realizado em até 24 horas anteriores ao momento do embarque; e
  5. As crianças com idade inferior a dois anos estão isentas de apresentar documento comprobatório de realização de teste para rastreio da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 (covid-19) para viagem ao Brasil.

CONSIDERAÇÕES

Essa notícia era há muito tempo esperada pelos viajantes brasileiros. Afinal, a obrigatoriedade de realização, exclusivamente, do PCR encarecia muito a viagem e a administração do tempo também era um dilema. Considerando que os Estados Unidos já acatavam o antígeno para o ingresso de viajantes no país, a decisão do Governo brasileiro parece que está alinhada com as melhores práticas mundiais.

Atenção: aconselhamos que, antes de retornar ao Brasil, consulte as informações e condições atualizadas para ingresso no país diante da constante alteração epidemiológica e, consequentemente, regulatória.

O que achou da novidade? A decisão do governo foi acertada? Você acha que ainda daria para dispensar o teste para os 100% vacinados? Conta pra gente aqui sua dúvida ou opinião na caixinha de comentários! Fique ligado aqui no Blog EPM e não perca outras notícias como essa e aproveite para seguir o meu perfil no Instagram @quevoceviaje, onde compartilho experiências, roteiros e dicas para que você viaje!

Até o próximo post!

Juliana Molinari (@quevoceviaje)

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no canal do Youtube e no Instagram do Estevam para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

Escrito por Juliana Molinari

Deixe um comentário