O respeito à diversidade na publicidade infantil – Equipe EPM

respeito-a-diversidade-publicidade-epm-

Apesar de não se tratar de viagem, a repercussão sobre o respeito à diversidade e a representação social na publicidade infantil entraram em pauta na última semana e o blog Estevam Pelo Mundo não pôde deixar de tocar nesse assunto. 
Na última quinta-feira (22) a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) fez um novo adiamento para votar sobre o Projeto de Lei nº 504/2020.  A medida pretende proibir a publicidade para crianças que tenham alusão a orientação sexual das pessoas ou menções à diversidade de gênero. 
De acordo com deputada estadual Marta Costa (PSD), autora do projeto, a justificativa para é punir “o uso indiscriminado deste tipo de divulgação”. Segundo ela, a publicidade com essa diversidade “trariam real desconforto emocional a inúmeras famílias, além de estabelecer prática não adequada a crianças que ainda, sequer possuem, em razão da questão de aprimoramento da leitura (5 a 10 anos), capacidade de discernimento de tais questões”.
Diante disso, consideramos o papel da publicidade, o compromisso ético dos profissionais da comunicação e a importância da visibilidade acerca das diferenças para questionarmos de que maneira a representação da diversidade possa influenciar em práticas não adequadas para o público infantil.
Vivemos numa realidade de diferentes constituições familiares, que incluem pessoas com identificações de gênero e orientações sexuais diversas, seja entre pais, mães ou parentes. Por isso, não reconhecemos interferência negativa ou situações de desconforto que poderiam ser provocadas por propagandas destinadas a crianças em representações como estas.   
Cabe ressaltar que, no Brasil, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) atua desde o final da década de 1970, destacando no artigo 37 dos Princípios Gerais, que a publicidade deve abster-se do desrespeito às pessoas e nem deve provocar qualquer tipo de descriminação. 
O Conar surgiu com o intuito de garantir o direito à liberdade de expressão para a publicidade, resguardando o interesse de todas as partes envolvidas, inclusive do público. O Conselho reconhece que a interferência governamental no setor é um retrocesso. 

Cias aéreas defendem respeito à diversidade

O PL fez repercutir o posicionamento de diversas marcas, inclusive de companhias aéreas, sobre do assunto. Através das redes sociais, a LATAM e a GOL fizeram postagens usando as hashtags #PropagandaPelaDiversidade#LGBTNãoÉMáInfluência defendendo a representação e o respeito à diversidade sobre a identidade de gênero e orientações sexuais na publicidade.
 

latam-respeito-a-diversidade
Publicação da Latam nas redes sociais defendendo o respeito à diversidade

 
gol-respeito-a-diversidade
A GOL montou um vídeo com algumas ações da empresa apoiando o grupo LGBTQIA+

O blog Estevam Pelo Mundo reforça que não possui qualquer posicionamento partidário e que nosso trabalho segue diretrizes que defendem a liberdade de expressão, respeitando todos os posicionamentos igualmente.

Escrito por Lucas Estevam

Deixe um comentário