Andorra: como é visitar a sexta menor nação da Europa | EPM
Andorra: como é visitar a sexta menor nação da Europa

Andorra: como é visitar a sexta menor nação da Europa

Olá, viajante! Neste post, vou contar como foi a minha viagem ao Principado de Andorra, mais um país da série micronações.

É a sexta menor nação da Europa, com 468 quilômetros quadrados de território e uma população de pouco mais de 77 mil habitantes. É o 16º menor país do mundo em território e o 11º em população.

Sua capital, Andorra la Vella (ou Andorra-a-Velha), é a capital mais alta da Europa, está a cerca de 1.023 metros acima do nível do mar. O país fica em uma região montanhosa entre a França e a Espanha, chamada Pirineus.

Por estar cercada de montanhas, a natureza é muito presente no destino. Andando pelas ruas, ouvimos os passarinhos cantando. Não é à toa que a Unesco tornou 1/3 do país patrimônio mundial.

A língua oficial do país é o catalão, mas é comum os habitantes falarem espanhol, português e francês – já que a maioria da população é de pessoas vindas dessas nações. Embora não faça parte da União Europeia, adotou o Euro como moeda oficial.

E, apesar de ser um país muito pequeno e com uma população bastante reduzida, Andorra recebe mais de 10 milhões de visitantes todos os anos. O período de maior visitação é no inverno, quando os europeus lotam a cidade em busca de neve e estações de esqui.

Para se ter uma ideia do tão pequeno é esse país, não existe nem porto nem aeroporto. Para chegar a Andorra, além do carro, a melhor forma é de ônibus. E o modo mais fácil é partindo de Barcelona (Espanha) ou Toulouse (França), em uma viagem de mais ou menos 3 horas.

Andorra é tão pequena que dá para conhecer em apenas um dia. Se você estiver em Barcelona ou Toulouse, vale muito a pena fazer um bate e volta até Andorra e passar um dia inteiro conhecendo um novo país.

Saindo da estação de ônibus da capital Andorra-a-Velha, o passeio começa com uma caminhada de dez minutos até um dos marcos do destino: a Noblesa del Temps, o famoso relógio derretendo de Salvador Dalí.

Uma coisa bem legal na cidade é que, em cada ponto turístico, há uma placa com um QRCode que, ao escanear, você acessa mais informações sobre a atração. Tem até informações em braile nessa placa.

Logo atrás do relógio fica uma mini ponte estaiada, com o nome da cidade bem grande e ideal para uma foto, e na perpendicular ao rio, está a rua principal de compras.

Dizem que Andorra é o Paraguai das compras na Europa. A comparação pode não soar bem, mas é que, assim como nós brasileiros vamos ao Paraguai comprar produtos mais baratos, os espanhóis e os franceses fazem o mesmo em Andorra.

Um lugar para comprar barato por aqui é o Pyrénées, um shopping com muita variedade e ótimos preços.

Depois de passar pelo relógio e pela rua de compras, o passeio a pé continua pela praça da igreja Sant Pere Màrtir de les Escales para chegar a Pont D’Engordany, uma ponte de pedra linda, mas que eu dei azar de estar em reforma e toda coberta de tapumes.

Continuando a caminhada, passei pela igreja de Sant Esteve D’Andorra, construída no século 12, pela Plaça del Poble (praça do povo), e, finalmente, a Casa de la Vall, sede do parlamento, que é um edifício lindíssimo de pedra.

Caminhar é a melhor forma de conhecer o destino, mas tem outra forma que eu amo e recomendo: sentar-se em um bar ou restaurante com mesinhas do lado de fora e apreciar o movimento. À noite, a cidade fica bem agitada e vale essa dica.

Dica

Andorra tem um spa considerado um dos maiores do mundo. O Centro Termolúdico Caldea fica em um dos prédios mais altos e modernos da cidade e, dentro, é um verdadeiro shopping center onde você pode comprar sua roupa de banho, caso tenha esquecido.

Além disso, tem piscina de todo tipo, salas de massagem, sauna, academia, spa sessions (para tomar um drink), restaurante e mais um monte de coisa. É um complexo enorme, com uma estrutura incrível. Eu adorei, apesar de ser uma experiência cara, vale a pena.

Embora seja uma experiência muito legal, eu recomendo que você o faça apenas de pretende ficar mais de um dia no destino. Digo isso porque é uma experiência que demanda um pouco mais de tempo. Para curtir tudo, você vai precisar ficar pelos menos umas 4 horas no local.

San Marino, outra micronação para conhecer.

Galeria de fotos:

Veja o vídeo:


Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no canal do Youtube e no Instagram do Estevam para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!


Ter a vida de um viajante é um sonho pra você? Descubra como o Estevam viaja o Brasil e o mundo, pagando muito pouco, aproveitando todo o conforto da Execuryca e o que tem de melhor nas salas VIP! 

Se você está aqui é porque ama viajar, e pensando nisso criamos o Viajando Com Milhas. Um curso que se tornou uma comunidade, com milhares de viajantes aproveitando o nosso time de especialistas, para ficar sempre por dentro das melhores estratégias de acúmulo de milhas e emissões que tornam a sua viagem muito mais barata.

Quer saber mais? Clique AQUI e veja tudo o que preparamos para você!

Escrito por Lucas Estevam

Deixe um comentário