12 lugares para conhecer em Praga e a maioria de graça I EPM
12 lugares para conhecer em Praga e a maioria de graça

12 lugares para conhecer em Praga e a maioria de graça

Todo mundo já sabe que Praga é uma das cidades mais lindas da Europa, mas muita gente não imagina a quantidade de atrações que ela nos reserva e acaba calculando mal seu tempo na cidade. Veja neste post os lugares que você precisa visitar em Praga, a maioria de graça, para montar um roteiro perfeito pela cidade!

1. Relógio Astronômico de Praga

Um dos símbolos da cidade de Praga, o Relógio Astronômico de Praga, o mais antigo do mundo em funcionamento, foi construído em 1410 pelo relojoeiro Hanus que, segundo a lenda, teria sido cegado após a conclusão da obra para que não a repetisse mais, a tornando única. Hanus teria se vingado disso parando o relógio e, de fato, o relógio parou em 1865 e corria o risco de ser removido. Felizmente, o relojoeiro Ludvík Hainz conseguiu consertar o mecanismo.

O relógio está localizado na ala sul da Antiga Prefeitura, estabelecida em 1338 como sede do governo da Cidade Velha, danificada durante a Revolta de Praga em 8 de maio de 1945 e posteriormente reconstruída (a ala neogótica oriental da Prefeitura não teve a mesma sorte e não foi recuperada). 

O desfile dos 12 apóstolos é a principal atração do relógio e acontece a cada hora (das 9h às 23h). Além dos apóstolos, chamam a atenção outras figuras: o Turco, a Avareza, a Vaidade e a Morte representada por um esqueleto.

Dica: Suba na Torre do Relógio e tenha uma das vistas mais bonitas de Praga, com destaque para a Praça da Cidade Velha. O acesso é pago, mas é concedido 50% de desconto na taxa de entrada, todos os dias durante a primeira hora após a abertura da Torre. A subida da Torre pode ser por escada ou elevador, sendo que essa última opção encarece o ingresso em CZK 100. Se quiser incrementar a visita, é possível fazer o tour subterrâneo.

2. Ponte Carlos

Outra marca registrada da cidade é a Ponte Carlos (Charles Bridge) que liga a Cidade Velha (Staré Mesto) à Cidade Pequena (Malá Strana).

A ponte leva o nome do Rei Carlos IV, que a criou em 1357 para substituir a Ponte Judite, destruída numa inundação.

A ponte que um dia foi usada para passagem de carruagens, hoje é exclusiva para pedestres.

Na ponte estão 30 estátuas, muitas delas réplicas de originais constantes do Museu Nacional de Praga, mas a que se destaca é a primeira que foi colocada na ponte, em 1683, a de São João Nepomuceno, jogado no rio em 1393 por ordem de Venceslau IV e que no século XVIII foi santificado.

Os supersticiosos acreditam que quem passa a mão esquerda na estátua, localizada na parte da ponte onde o santo foi jogado no rio, tem o seu desejo realizado.

3. Castelo de Praga

Provavelmente fundado por volta do ano 880, o Castelo de Praga, Patrimônio Mundial da Unesco, é o maior complexo de castelo do mundo, com uma área de quase 70.000 m2, de acordo com o Guinness Book.

O imponente monumento não se assemelha a um típico castelo medieval, mas se trata, na verdade, de um conjunto de edifícios eclesiásticos e palácios conectados por vielas.

Numa localização estratégica, o castelo foi residência dos reis da Boêmia e, desde 1918, o Castelo de Praga se tornou a residência do presidente da República Tcheca.

O acesso ao complexo é gratuito, mas os ingressos dos edifícios que o formam são pagos, caso queira conhecê-los, reserve um dia para a visita, pois são vários e ricos em história.

4. Vinhedo mais antigo de Praga

Saindo do Castelo de Praga está o Vinhedo São Venceslau, o mais antigo de Praga e um dos mais antigos da República Tcheca, reconhecido como país berço da cerveja, mas que também prestigia os vinhos.

O local conta com a Villa Richter e seus restaurantes, com vista panorâmica da cidade de Praga.

5. Mosteiro Strahov e sua Biblioteca

A comunidade religiosa começou a se estabelecer em Strahov em 1143, com a construção do Mosteiro e da Basílica, sendo que o seu aspecto barroco atual remonta ao século XVIII.

A Basílica da Assunção da Virgem Maria, onde se encontra um órgão por vezes tocado por Mozart, pode ser admirada parcialmente por meio de seu portão, tendo em vista que somente é aberta em cerimônias.

A cereja do bolo é a Biblioteca do Mosteiro com sua beleza que a torna uma das mais bonitas do mundo. A Biblioteca já existia desde os primeiros tempos do Mosteiro, mas a versão atual é mais recente e dividida em:

Salão Teológico (século XVII) – com mais de 18.000 volumes e sua parede norte preenchida exclusivamente com diferentes edições da Bíblia ou suas partes em vários idiomas; e

Salão Filosófico (século XVIII) – com destaque para a pintura do teto “Desenvolvimento Espiritual da Humanidade” que retrata o desenvolvimento da ciência e da religião e sua influência e busca mútuas, com imagens de várias figuras religiosas.

Dica: Este salão, mediante solicitação (com jeitinho) aos funcionários da Biblioteca, pode ser admirado sem a necessidade de ingresso, em regra, obrigatório para a visita à toda Biblioteca.

Curiosidade: A princípio, o acesso à Biblioteca era concedido apenas e esporadicamente às mulheres. Uma mulher importante que passou pela Biblioteca, em 1812, foi a princesa austríaca e consorte de Napoleão Bonaparte Marie Ludvik. No outono do mesmo ano, ela enviou uma obra em quatro volumes sobre o primeiro museu do Louvre para a Biblioteca Strahov, além de outros livros e o serviço de porcelana vienense. Quando essa publicação exclusiva foi concluída, Napoleão supostamente ordenou que toda a produção fosse destruída, retendo apenas três ou quatro exemplares completos. Ele temia que sua reputação fosse prejudicada pelo fato de que a origem de toda uma série de exposições, saqueadas principalmente na Itália, é declarada na obra. 

Além da filosofia, que originalmente unia todas as ciências, também é possível encontrar no Salão trabalhos de outras ciências que eram ensinadas nas universidades como parte do curso de filosofia, ou seja, astronomia, matemática, história, filologia e outras. O número total de volumes neste salão excede 42.000 peças.

Bônus: um dos mais privilegiados mirantes de Praga

Na lateral esquerda da Basílica há uma saída para Malá Strana, que leva os visitantes a um dos mais belos mirantes da cidade de Praga com suas principais atrações. Aproveite para fazer belas fotos com esse cenário de tirar o fôlego.

6. John Lennon Wall

Já em Malá Strana, está o John Lennon Wall. Logo após a morte de John Lennon, este muro de pedra que cerca os Jardins de Malta foi transformado em um memorial improvisado com uma pintura do rosto do cantor, com citações das canções de John sobre paz e liberdade mundial, além de críticas ao regime totalitário que até então vigorava. Com a chegada da democracia no país, o muro perdeu um pouco de seu significado e agora é decorado com um retrato de John Lennon e fotos criadas por mais de 30 artistas de cinco países. 

Dica: todos podem deixar uma mensagem no muro, seja com um lápis ou um pedaço de giz.

7. Escultura Kafka

Localizada no pátio do Centro Comercial e empresarial Quadrio, na Cidade Nova de Praga, a obra de arte chamada “Cabeça de Kafka”, do artista tcheco David Cerny, tem 11 metros de altura, 39 toneladas em movimento e 1 km de cabos. A obra é composta por 42 camadas de aço inox, sendo que cada uma gira de uma forma.

A escultura é uma homenagem a Franz Kafka, famoso escritor tcheco, e se encontra justamente ao lado do prédio em que Kafka trabalhava como agente de seguros.

8. Museu Kafka

Para os admiradores do escritor, o Museu é parada obrigatória num roteiro por Praga.

E, em sua entrada, se encontra outra obra do polêmico artista David Cerny, em que são retratados dois homens urinando no mapa da República Tcheca.

9. Clementinum

Com seus 2 hectares de extensão, o Complexo Clementinum é o segundo maior complexo arquitetônico da cidade, perdendo somente para o Castelo de Praga.

Foi fundado pelos jesuítas em 1556, com uma expansão a contar de 1653 que levou mais de 170 anos e resultou na formação de um complexo com universidade, gráfica, farmácia, teatro, templo e a encantadora Biblioteca Barroca de Clementinum, a Biblioteca Nacional, reconhecida como a biblioteca mais bonita do mundo.

A Biblioteca é um verdadeiro espetáculo (eu seria capaz de ficar horas a admirando). Inaugurada em 1722 para os propósitos da universidade jesuíta, armazena mais de 20.000 volumes de literatura teológica, principalmente em língua estrangeira, e muitas obras únicas de importância mundial.

O espaço pode ser acessado por meio de visita guiada que inclui, além da Biblioteca, a Sala dos Meridianos, onde se media a altura das estrelas e determinava com precisão quando se dava o meio-dia, e a Torre Astronômica de 68 metros de altura com uma vista 360º do centro histórico de Praga.

Novidade: a Biblioteca Nacional recentemente forneceu algumas de suas antigas impressões ao Google para digitalização. Os livros estarão acessíveis na biblioteca digital do Google Books após a conclusão de todo o processo.

10. Casa Dançante

É o mais famoso prédio de arquitetura contemporânea da cidade em que os prédios históricos reinam. Justamente pelo fato de conflitar com a arquitetura local, o edifício recebeu críticas, mas foi visto por alguns como expressão de liberdade.

Dica: Aproveite o Bar no rooftop com vista privilegiada para o Rio Vltava (Moldava) e o Castelo de Praga. No edifício também há um restaurante e um hotel.

11. Freud Pendurado

Mais uma obra emblemática do artista David Cerny. Muitos pensam que se trata de uma cena de suicídio, mas é uma escultura do pai da psicanálise.

12. Elevador Paternoster

O apelido de “Guilhotina Lenta” sugere o perigo que esse elevador representa.

Inventado nos anos 1800, recebeu o nome de Paternoster (Pai nosso, em latim), por se assemelhar a um rosário católico.

Diferentemente dos elevadores atuais, os Elevadores Paternoster sobem e descem de forma ininterrupta, de forma circular, como uma roda-gigante.

Mas as diferenças não param por aí, esses elevadores não possuem portas, não há botões para chamada e nem painel em seu interior para escolha do andar desejado.

Diante do notório risco de acidentes, a instalação de elevadores desse tipo passou a ser proibida, mas ainda restam alguns instalados na cidade de Praga.

Dica: Você pode encontrar um exemplar do Paternoster na Prefeitura de Praga. Se for dar uma voltinha nele, ore um Pai Nosso antes e muito cuidado!

Ufa! Praga reserva muitas belezas, curiosidades e história, não é mesmo? E, olha que isso é só parte de tudo o que ela pode oferecer aos viajantes!

Conta pra gente aqui sua dúvida ou opinião na caixinha de comentários! Fique ligado aqui no Blog EPM e não perca outras notícias como essa e aproveite para seguir o meu perfil no Instagram @quevoceviaje, onde compartilho experiências, roteiros e dicas para que você viaje!

Até o próximo post!

Juliana Molinari (@quevoceviaje)


Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no canal do Youtube e no Instagram do Estevam para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!


Ter a vida de um viajante é um sonho pra você? Descubra como o Estevam viaja o Brasil e o mundo, pagando muito pouco, aproveitando todo o conforto da Execuryca e o que tem de melhor nas salas VIP! 

Se você está aqui é porque ama viajar, e pensando nisso criamos o Viajando Com Milhas. Um curso que se tornou uma comunidade, com milhares de viajantes aproveitando o nosso time de especialistas, para ficar sempre por dentro das melhores estratégias de acúmulo de milhas e emissões que tornam a sua viagem muito mais barata.

Quer saber mais? Clique AQUI e veja tudo o que preparamos para você!

Escrito por Juliana Molinari

Deixe um comentário