Veja os requisitos de entrada em países abertos para brasileiros

Veja os requisitos de entrada em países abertos para brasileiros

A cada dia que passa, a vacinação contra o covid-19 avança e com ela o número de países abrindo fronteiras, sendo que já são mais de cem os países abertos para os turistas brasileiros. Nesse post, vamos consolidar os requisitos de entrada de alguns dos países mais procurados pelos viajantes brasileiros.

Veja os requisitos de entrada em países abertos para brasileiros

O CENÁRIO

Um aumento significativo na procura por hotéis e pacotes turísticos, principalmente para destinos na Europa, foi percebido desde julho pela travelWorld. Mas, para viajar é preciso conhecer e se adaptar às novas regras, variáveis de país para país.

As exigências estão se tornando mais flexíveis e, no geral, os países exigem a apresentação do comprovante de vacinação e/ou teste de COVID-19 negativo. Contudo, ainda há países em que é necessário fazer quarentena após a chegada. O uso de máscara continua obrigatório em aeroportos e aviões, mas no destino pode ser obrigatório somente em ambientes fechados ou constantemente obrigatório durante o período da viagem.

“Esse é um grande momento para o turismo, uma retomada muito positiva. A reabertura das fronteiras, sem dúvidas, vai refletir no crescimento da economia, voltando a movimentar todo o setor. As buscas na nossa plataforma já aumentaram consideravelmente nos últimos meses e isso também vem a confirmar o desejo dos consumidores de voltar a viajar o quanto antes, uma vontade que ficou reprimida por um longo tempo e que agora deve agitar o setor de hotelaria e turismo de todo o mundo. Apesar da empolgação, todos os profissionais do setor precisam estar atentos para conseguir atender a alta demanda de forma segura”, comenta Davi Damazio, Diretor Geral da myWorld no Brasil – operadora travelWorld.

LISTA DE PAÍSES E REGRAS

Confira abaixo alguns dos principais países que já estão com fronteiras abertas para os brasileiros e as suas respectivas exigências e protocolos:

Estados Unidos: Compartilhamos aqui no EPM a reabertura das fronteiras do país, a partir do início de novembro, para as pessoas totalmente vacinadas. A entrada será mediante a apresentação do comprovante de vacinação e um teste negativo realizado três dias antes da viagem. As vacinas aceitas ainda não foram definidas, porém, é bom lembrar que, os EUA já autorizam o uso das marcas Pfizer/BioNTech, Moderna e Johnson & Johnson (Janssen).

Portugal: Também noticiamos aqui no EPM a reabertura desse destino “queridinho” dos brasileiros. Pelo menos até o dia 30 de setembro, quando será emitido um novo pronunciamento pelas autoridades portuguesas, para entrar em Portugal, é necessário apresentar um teste negativo de covid-19 antes mesmo de realizar o embarque (a aceitação do certificado de vacinação brasileiro ainda está em tratativas).

Alemanha: O ingresso na Alemanha também está permitido para turistas brasileiros sem a necessidade de quarentena. O viajante deve apresentar somente o teste negativo para o covid-19, sendo PCR realizado 72 horas antes ou o antígeno realizado 48 horas antes. Importante ressaltar que essa regra é válida apenas para quem não está vacinado ou se vacinou com a Coronavac. Os que tomaram as vacinas da Pfizer, AstraZeneca, Moderna e Janssen, imunizantes aprovados pela União Europeia, têm a entrada liberada mediante a apresentação da carteira de vacinação completa, após 14 dias da última dose.

Espanha: Até o momento, para o viajante proveniente do Brasil entrar na Espanha, é necessário apresentar o certificado digital do Ministério da Saúde do Brasil, traduzido para o espanhol, com a imunização completa contra o covid-19.
E, detalhe: a Espanha aceita todos os tipos de vacinas utilizadas no Brasil, inclusive as que não estão sendo aplicadas no país, como a Coronavac e a Janssen, mas a imunização deve estar completa há, pelo menos, 14 dias antes do embarque. Além disso, antes do embarque, os viajantes devem preencher o formulário de controle de saúde disponível no link : https://www.spth.gob.es/.

França: A entrada na França, também sem quarentena, exige a apresentação da carteira de vacinação com a imunização completa, considerada com período mínimo de 7 dias após a segunda dose e 28 dias, para vacina de dose única. São aceitas para entrar no país as vacinas reconhecidas pela Agência Europeia de Medicamentos até o momento: Pfizer/Comirnaty, Moderna, AstraZeneca/Vaxzevria/Covishield, Janssen, acompanhada de uma declaração de que o viajante não apresenta sintomas da covid-19 e que não teve nenhum contato com alguém que testou positivo para a doença.

Quem não foi vacinado ou foi imunizado com uma vacina não reconhecida pelo país deve apresentar às autoridades um documento comprovando um motivo de viagem autorizado, juntamente com um teste PCR ou de antígeno com resultado negativo, realizado 48 horas antes do embarque. Fora isso, chegando na França, os viajantes precisam cumprir uma quarentena de dez dias, seguida por restrições de horário para a saída do local de isolamento.

Suíça: Um dos primeiros países da Europa a abrir as fronteiras para os brasileiros completamente vacinados. O país decidiu arcar com os custos de exames de covid-19 para turistas que não possuem o certificado de covid-19 do país ou da União Europeia até 30 de setembro e assim viabilizar o acesso desse público a ambientes fechados. Por lá, é obrigatório ter o certificado para entrar em locais fechados.

México: O México sempre manteve suas fronteiras abertas e, por isso, se tornou a preferência de muitos brasileiros. A única exigência por lá é apresentar um questionário de saúde preenchido no embarque.

Egito: Para quem já está vacinado com qualquer um dos imunizantes disponíveis não é necessário realizar o teste de covid-19, apenas mostrar a carteirinha da vacinação, que também deve conter o QR Code. Já os turistas não vacinados, só podem entrar mediante apresentação de teste PCR feito 72 horas antes do embarque e um formulário de saúde.

Maldivas: A viagem para a ilha não exige apresentação da carteirinha de vacinação. É necessário o preenchimento de um formulário de saúde 24 horas antes do embarque e apresentação de um teste PCR negativo, realizado até 96 horas antes do voo. O resultado deve ser entregue em inglês, contendo os dados do passageiro igual ao do passaporte e nome e endereço do laboratório.

Holanda: O país reabriu para os brasileiros e exige para a entrada: teste PCR negativo feito 48 horas antes do embarque ou antígeno (24 horas prévias); comprovante de vacinação completa com Pfizer, AstraZeneca, Coronavac ou Janssen; preenchimento de uma declaração do governo holandês; o certificado de vacinação impresso ou o ConecteSus; e declaração de saúde.

Mas, detalhe: a partir de 25/09, os brasileiros precisarão fazer testes de covid-19 a cada 24 horas para acessar bares, restaurantes, museus e outros lugares fechados. Isso porque, para acessar ambientes fechados a contar dessa data, será exigido o comprovante de vacinação por meio de um aplicativo do país, compatível somente com os certificados emitidos por países da União Europeia.

Chile: Reaberto com condições não tão favoráveis, para entrar no território chileno é preciso: a) Certificado de vacinação completa emitido pelo país de origem. Todos os imunizantes aceitos pela OMS são acatados no Chile, o que inclui todas as vacinas adotadas pelo Brasil, Pfizer, Astrazeneca, Coronavac e Janssen. Lembrando que, deve ser observado o prazo de pelo menos 14 dias após a aplicação da segunda dose das vacinas que requerem duas doses; b) Quarentena: de pelo menos sete dias para quem não tem o Passe de Mobilidade do Chile. Para aqueles que possuem o passe o período é de cinco dias. Para obter o Passe de Mobilidade, o turista deve validar suas vacinas previamente no mevacuno.gob.cl.  Durante a quarentena, o visitante e nenhuma outra pessoa que frequenta o mesmo quarto escolhido para a quarentena, podem sair dele sob pena de multa. Lembrando que, fiscais do governo poderão fazer visitas de checagem aleatórias; c) O caminho do aeroporto até o local de quarentena não pode ser feito por transporte público; d) Teste PCR negativo com, no máximo, 72 horas do embarque; e) Preenchimento obrigatório do Passaporte Sanitário obtido no site do governo; e f) Ter um seguro viagem com cobertura para covid-19 de, no mínimo, USD 30.000.

CONSIDERAÇÕES

Saber e cumprir as regras aplicáveis para a entrada no destino escolhido é essencial para evitar dor de cabeça num momento que deve ser justamente para relaxar e descansar.

Por isso, aconselhamos que, antes de adquirir suas passagens e viajar, consulte as informações e condições atualizadas para ingresso no país a ser visitado diante da constante alteração epidemiológica e, consequentemente, regulatória.
Ficou com alguma dúvida? Conte pra mim aqui na caixinha de comentários! Continue acompanhando aqui pelo EPM outras avaliações como essa e aproveite para seguir o meu perfil no Instagram @quevoceviaje, onde compartilho experiências, roteiros e dicas para que você viaje!

Até o próximo post!
Juliana Molinari (@quevoceviaje)

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!
Aproveita e se inscreve no canal do Youtube e no Instagram do Estevam para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

Escrito por Juliana Molinari

Deixe um comentário