Por que as passagens estão caras em 2022?

Por que as passagens estão caras em 2022?

Tanto para realizar viagens nacionais como internacionais, você já deve ter percebido que os valores estão bem diferentes do que costumavam ser. Uma série de fatores se acumularam e voar não está barato. Para explicar melhor sobre isso, trouxemos este post com o por que as passagens estão caras em 2022.

Infelizmente, estamos vivendo uma realidade instável e em recuperação de grandes crises mundiais. E, principalmente para empresas multinacionais ou que dependem do cenário do planeta para atuarem, os impactos são grandes.

Tudo isso influenciou no por que as passagens de avião aumentaram. E, para você entender melhor, explicaremos cada motivo que contribuiu para os novos valores.

Preço do combustível

Vamos imaginar uma situação prática do dia a dia: sem reajuste de salário (ou até ganhando menos que antes), não está custado mais para rodar as mesmas distâncias, já que a gasolina subiu?

Pois não são só os veículos terrestres que estão com seus combustíveis com valores mais elevados. O petróleo também é matéria prima do querosene de aviação. Logo, o aumento do preço do combustível também está afetando as companhias aéreas.

Aliás, segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), o acúmulo de valores sobre o querosene dos aviões resultou em 76,2% no ano de 2021. Esse número supera a porcentagem em que o diesel, a gasolina e o gás de cozinha subiram.

No Brasil, a Latam e a Azul se posicionaram diretamente justificando o reajuste das passagens devido a este cenário. Confira aqui!

Preço do Dólar americano

Seguindo para um outro motivo, que se relaciona com a situação anterior, o preço do Dólar americano é outro aspecto que impacta no por que as passagens estão caras em 2022.

Não só a compra do querosene, mas diversos outros investimentos que as companhias aéreas precisam fazer para manter seus voos operando são feitos com esta moeda.

Sendo assim, outros custos relacionados ao funcionamento da empresa também aumentam com a cotação e instabilidade do Dólar.

Ou seja, diante da arrecadação que estão recebendo, sobretudo em Reais, as companhias estão gastando mais para seguirem com suas rotas.

Disponibilidade de voos

E falando em rotas, precisamos lembrar que nem todas as empresas estão com 100% de sua malha aérea operando.

Com a pandemia e a redução drástica das viagens, as empresas tiveram que retomar suas viagens aos poucos. Conforme as flexibilizações acontecem, a disponibilidade de voos aumenta.

Porém, praticamente nenhuma empresa está com operações tão grandes quanto antes da Covid-19, apesar de já terem uma boa porcentagem de volta.

A pouca quantidade de opções para voar nos últimos dois anos, ao mesmo tempo em que a busca por passagens aumenta com a retomada das viagens, fazem as empresas compensarem os preços com a Lei da Procura.

Recuperação da pandemia

Para finalizar, o quarto motivo para as passagens estarem mais caras é mais uma compensação sobre a pandemia, assim como o tópico anterior. A recuperação desta crise acaba unindo vários aspectos que refletiram no aumento dos preços.

Após meses sem operações internacionais e grande limitação de voos domésticos, as companhias tiveram uma queda brusca de receita. Para muitas, prejuízos foram somados e dívidas se acumularam. Ademais, o aumento dos preços para manter a empresa (como citamos acima) não ajudam a recuperar a situação.

Logo, a solução mais obvia, é que o valor do serviço prestado suba para ajudar a custear o funcionamento. É uma das formas básicas para voltar a ter lucros.

Resumo do por que as passagens estão caras em 2022

O consumidor final está precisando arcar com esta série de problemas que atrapalham a arrecadação e manutenção das companhias aéreas. Então, o reajuste das passagens acabou ficando muito alto em detrimento da soma de situações.

Se fossem apenas um ou dois cenários desfavoráveis, talvez os valores não estivessem tão elevados em 2022. Porém, com a crise mundial de saúde e as consequências dos conflitos internacionais que impactam nas economias, as empresas precisam lidar com todas as dificuldades simultaneamente.

E, para seguirem funcionando, as arrecadações precisam subir. Assim, os passageiros, uma das principias fontes de receita através das compras de passagens e serviços, acabam sendo diretamente impactados.

Considerações

Nesse momento, para viajar a lazer, é preciso estudar as passagens. Comparar valores entre empresas e buscar soluções para tentar passagens mais em conta vão fazer parte dos planos.

Infelizmente, não esta tão fácil encontrar bons valores, mas sempre é possível achar formas de baratear. Uma delas é utilizando milhas, fabricando-as das maneira mais baratas para que a troca por bilhetes compensem.

Para conferir dicas de como juntar pontos e viajar pagando menos, clique aqui!

E lembre-se sempre de conferir se o valor em milhas vale a pena antes de fazer a reserva, ok? Você pode consultar como fazer isso neste post!

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no canal do Youtube e no Instagram do Estevam para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

Escrito por Milena Lopes

Deixe um comentário