Latam sobe preços de passagens e Azul tem impacto nas rotas

Latam sobe preços de passagens e Azul tem impacto nas rotas

Os impactos da guerra da Rússia sobre a Ucrânia atingiram as companhias aéreas brasileiras. A Latam Airlines e a Azul Linhas Aéreas foram duas das empresas que já se posicionaram sobre o aumento em preços de passagens e nos custos das operações, o que pode levar a outros impactos para elas e para os consumidores.

Com o preço do petróleo subindo drasticamente em pouco tempo, a compra de querosene de aviação (QAV) está fazendo com que as cias. aéreas gastem muito mais do que o previsto. Assim, o ajuste em valores dos serviços e o ritmo das operações serão algumas medidas tomadas pelas empresas diante do cenário.

“É inegável o impacto nos custos das companhias aéreas em função da alta do preço do QAV”, declarou a Latam em nota divulgada à imprensa na última sexta-feira (11).

A empresa ainda reforçou que, diante da “crise sem precedentes e previsibilidade”, os preços das passagens subirão. No entanto, não foi esclarecido se existe alguma estimativa de quanto será esse aumento.

Fluxo de voos da Azul pode ser reduzido

Apesar de não ter confirmado se os valores das passagens irão subir, a Azul se posicionou sobre os impactos que a guerra está trazendo para suas operações.

Também em comunicado à imprensa, a companhia destacou que, em comparação com a última grande crise no preço do petróleo, o momento atual “é muito pior, pois naquela época o valor do dólar estava muito abaixo dos atuais R$ 5,00 e era cotado abaixo de R$ 2,00”.

“Essa matemática é bastante impactante para o setor aéreo, em especial para as empresas brasileiras, que têm diversos custos em dólar e um dos combustíveis mais caros do mundo”, completou a Azul.

Por enquanto, a empresa apenas confirmou que a periodicidade já existente e o lançamento de novas ligações entre destinos nacionais devem diminuir.

“A continuidade desse cenário poderá adiar uma retomada mais vigorosa da oferta de voos no país, assim como a inclusão de novas cidades, rotas e frequências entre aeroportos que já contam com serviço aéreo”, reforçou a Azul.

Como o preço do petróleo impacta tanto as cias aéreas?

Em nota, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) explicou que, “historicamente, o combustível responde por mais de um terço dos custos do setor” aéreo. Por isso, as companhias estão sentindo fortemente o impacto do aumento do petróleo.

Dentre os derivados de petróleo usados como combustível, o QAV foi o que mais sofreu aumento de preço em 2021, com uma aumento acumulado de 76,2%, superando o diesel (+56%) e a gasolina (+42,4%), de acordo com informações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

“Diante desse cenário, a ABEAR informa que o consequente encarecimento do QAV nos curto e médio prazos poderá frear a retomada da operação aérea, o atendimento logístico a serviços essenciais e inviabilizar rotas com custos mais altos, incluindo o foco na expansão de mercados regionais”, reforçou a Abear.

Considerações

Para acessar outras notícias e atualizações sobre companhias aéreas e viagens, não deixe de acompanhar nossos posts aqui!

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no canal do Youtube e no Instagram do Estevam para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

Escrito por Milena Lopes

Deixe um comentário