Delta retomará voos de São Paulo para Nova York

Delta retomará voos de São Paulo para Nova York

Em breve, os brasileiros terão mais uma opção de companhia aérea para voar para a Big Apple. Na última semana, a Delta Airlines divulgou que a rota partindo de São Paulo para Nova York será retomada em dezembro.

Com a data de reabertura das fronteiras dos Estados Unidos se aproximando, a empresa anunciou que pretende voltar a operar as viagens no dia 19 do último mês de 2021, saindo do Aeroporto de Guarulhos (GRU).

Além da capital paulista, voos para Los Cabos (SJD), no México, e para as ilhas caribenhas de Saint Thomas (STT) e Saint-Martin (SXM) também fazem parte da programação de retomada em dezembro.

Segundo a Delta, destinos na América do Sul – além da rota de São Paulo para Nova York – e na América Central terão mais de 20 voos diários no fim do ano. O número representa cerca de 85% da sua malha nas regiões em comparação ao período pré-pandemia.

Já no próximo mês de novembro, a companhia pretende aumentar o fluxo de voos em mais 100 decolagens a partir dos aeroportos nova-iorquinos John F. Kennedy (JFK) e LaGuardia (LGA).

“Estamos adicionando 25% a mais de capacidade neste outono (do Hemisfério Norte) para atender à demanda significativa por viagens internacionais e de negócios no próximo ano”, declarou Joe Esposito, vice-presidente sênior de Planejamento de Rede, em publicação da Delta. 

Voos de São Paulo para Nova York já estão operando?

Até o momento, as companhias Latam, American Airlines e United são as únicas que já operam voos diretos de São Paulo para Nova York. No entanto, a entrada no país está sob rígidas restrições e as fronteiras só serão reabertas ao turismo em novembro.

Reabertura de fronteiras nos EUA

A data anunciada pelo governo estadunidense para voltar a receber turistas é 8 de novembro. Apesar da flexibilização para os visitantes, regras para conter a disseminação de covid-19 no país serão mantidas.

A principal delas é a necessidade do esquema de vacinação completo para entrar nos EUA. Apresentar um comprovante oficial em inglês será obrigatório a todos os viajantes.

Ademais, todos os brasileiros completamente imunizados poderão entrar nos Estado Unidos, já que as vacinas administradas no BrasilPfizer, Moderna, AstraZeneca, Coronavac e Jenssen – são reconhecidas pelos EUA.

Além disso, assim como diversos outros países, os interessados em desembarcar no país precisarão de um teste para o coronavírus do tipo RT-PCR com resultado negativo. O exame deve ser realizado até 72 horas antes do embarque.

Confira maiores detalhes sobre as regras de flexibilização dos EUA aqui.

Desde 2020, viagens não essenciais estão suspensas nos Estados Unidos. Por enquanto, brasileiros só podem entrar no país caso não tenham estado no Brasil há, pelo menos, 14 dias ou tenham viagens consideradas essenciais pelo governo.

Considerações

A reabertura dos Estados Unidos para turistas talvez seja uma das maiores expectativas dos viajantes brasileiros. E o anúncio da Delta aumentam ainda mais as oportunidades para quem quer visitar a Big Apple a partir do fim do ano.

Para mais atualizações sobre retomadas de viagens e as próximas etapas de flexibilizações nos EUA e em diversos outros países, não deixe de acompanhar os posts do Estevam Pelo Mundo.

Escrito por Milena Lopes

Deixe um comentário