Orçamento de viagem: como planejar valores?

orçamento-viagem
Antes de viajar, fazer o orçamento de viagem e saber “quanto vai custar?” surge inevitavelmente nos planos. Por essa necessidade de nos organizarmos financeiramente para sairmos conhecendo o mundo, venho explicar como listar e organizar os custos para tirar suas viagens do papel.
Às vezes achamos uma passagem barata, uma promoção de hospedagem ou vemos um país com uma moeda desvalorizada, e esses incentivos já nos dão vontade de fazer as malas. Entretanto, sempre precisamos avaliar as despesas antecipadamente para termos certeza de que temos dinheiro suficiente para realizar nossas vontades. 
Por isso, aqui está um passo a passo de como orçar valores com tudo incluso para sua viagem, sem passar aperto! Aproveita e já vai conferindo alguns destinos baratos para você colocar nos planos!

Passo a passo para um orçamento de viagem

1 – Liste todos os gastos

O primeiro passo para saber quanto custará sua viagem é selecionar quais as suas despesas. Antes de mais nada, pegue um papel, um bloquinho ou uma planilha e faça uma lista!
Você irá colocar todos os custos previstos e imprevistos dos seus planos. Sim, até os imprevistos! Isso porque nunca sabemos quando será necessário comprar algo fora dos planos, quando vamos passar por um perrengue ou substituir algo que perdemos durante a viagem… Imprevistos acontecem e ninguém quer sofrer por aperto no bolso!
Por isso, aqui está uma lista básica dos gastos comuns de uma viagem:
– Transporte (passagem, aluguel de carro, táxi, gasolina, etc)
– Hospedagem
– Alimentação
– Passeios (pacotes de turismo, entradas em museus, etc)
– Seguro de viagem
– Documentações (principalmente as necessárias para viagens internacionais)
– Gastos pessoais
– Gastos extras/imprevistos

2 – Como orçar gastos da viagem?

Para qualquer coisa que queiramos comprar, a pesquisa é o que rege a nossa ideia de valores. Com as viagens a ideia não é diferente.
É pesquisando que você irá saber qual o custo médio de uma passagem, hospedagem, passeios e documentações para chegar, se acomodar e aproveitar o destino que você tem em mente. Esse momento será aquele de fuçar o blog em busca do que fazer e visitar no local, caçar as melhores taxas das companhias aéreas e ir atrás da hospedagem ideal para você.
Sempre coloque um valor médio para cada item, pois pode haver taxas extras e reajustes entre o período que você estiver se planejando e o momento da viagem em si.
Para os itens que a pesquisa na Internet for suficiente para responder ao “quanto custa?”, ótimo! Mas e para o restante? Como fazer os orçamentos de gastos imprecisos?
Esta etapa será através de estimativas feitas por você através dos seus gastos. Pense, por exemplo, nos estabelecimentos que você gosta de frequentar e uma média de quanto de dinheiro você utiliza naquele ambiente.
Se tratando de alimentação, faça uma estimativa de em quais refeições você experimentará a culinária local e quais você deve manter o seu estilo de alimentação cotidiana. Estipule um valor médio de quanto você gasta na sua cidade quando sai para comer e chegue em um número aproximado para suas refeições durante a viagem. A partir desse valor, você multiplica quantos dias durará sua viagem para ter uma ideia dos seus gastos com alimentação.
Eu, particularmente, gosto de pegar hospedagens que oferecem café da manhã, e estipulo um valor de almoço e jantar, multiplicando-os depois pelo tempo da minha estadia no destino.  
Se você é uma pessoa que sempre gosta de comprar souvenires ou trazer presentes para as pessoas, também separe um valor de gastos pessoais diários. Isso é muito importante, principalmente para as pequenas compras e despesas que são acumuladas ao longo dos dias. Esse cuidado vai servir para que, de repente, você não ache que está faltando dinheiro no seu montante de viagem.

orçamento-viagem
Eu sempre coloco nos meus gastos pessoais algum valor para essas compras

3 – Como estipular gastos imprevistos?

No caso dos imprevistos, o valor também será uma estimativa. As considerações que você precisa fazer para orçar os gastos extras são, por exemplo: quanto vai custar uma troca de passagem, passeios adicionais, necessidade de pegar um táxi extra…
Geralmente, eu estipulo um valor de gastos extras por dia e multiplico pelo número de dias da viagem. Assim, se ocorrer uma ou duas coisas, o valor que separei dentro da média diária será suficiente para arcar com tudo. Mas, ressalto que nem sempre esses gastos extras serão utilizados. É apenas uma reserva que você precisa estar atento caso necessite usar.

4 – Média do custo da viagem

No fim, para ter o orçamento final, é só somar todos os custos e previsões de gastos. Particularmente, gosto de ter um valor mínimo e valor máximo de quanto a viagem pode custar como uma espécie de margem de erro.
Em um primeiro orçamento eu coloco quanto vai custar a viagem sem o uso da reserva extra e, em um segundo, cálculo quanto vai custar com o uso desse dinheiro. Dessa forma, me sinto mais segura sobre meu dinheiro.

orçamento-viagem
Esteja atento sobre o valor atual das despesas e cotações

Algumas considerações que você precisa fazer, a depender do tipo de viagem que você planeja, é, por exemplo, a cotação da moeda estrangeira, em caso de viagens internacionais. Outras são os gastos prévios com roupas adequadas para a estação do ano ou uma mala nova. O principal é você tenha noção financeira sobre seus planos e organize seu bolso para realizar sua viagem sem aperto!
 

Por Milena Lopes

 
Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!
Aproveita e se inscreve no  canal do Youtube e no Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

Escrito por Lucas Estevam

Deixe um comentário