O que tem pra comer no Acre?

Fala, viajante! Tudo bem com vocês? O Brasil 60 está no Acre e, neste post, eu vou contar tudo o que tem de gostoso para comer por aqui!
Lembrando que o Brasil 60 é o meu novo projeto, onde eu vou visitar 60 destinos brasileiros e registrar tudo em vídeo e em posts aqui no blog para vocês acompanharem tudinho. A New Trip está comigo nesta aventura, claro!!
Aliás, aproveita e já dá uma olhada no meu vídeo:

 

O que comer e onde

Mercado do Bosque

Fui até o Mercado do Bosque, que fica na capital Rio Branco, para conhecer a baixaria, uma verdadeira iguaria local. Segundo meus amigos do Acre, o povo local depois de uma noite de farra vem até o Mercado do Bosque, que fica aberto 24 horas, para curar a ressaca comendo uma baixaria, e garantir que vai acordar renovado no dia seguinte.

Estevam no Acre
Baixaria

A baixaria é servida no café da manhã acreano e a receita tem basicamente farinha de milho (fubá ou cuscuz), carne moída, cheiro-verde e ovo frito. E pra acompanhar, eu escolhi um suco de cupuaçu. Depois de comer a sua baixaria, a dica é tomar um mingau de tapioca ou de banana (que é feito com banana da terra), ou se quiser, pode misturar os dois.

Cantinho Lanche do Pastor

Este é o lugar ideal para comer saltenha, um prato típico acreano que parece muito um pastel porque tem uma massa frita em óleo. Mas, o recheio é bem diferente de um pastel paulista, pois, além do frango desfiado, vai jambu que foi cozido no tucupi. Pra acompanhar, a dica é tomar o Cruzeirense, um refrigerante de guaraná feito na cidade de Cruzeiro do Sul.

Estevam no Acre
Saltenha e os quibes de arroz e macaxeira

Além disso, tem ainda outros dois petiscos típicos: o quibe de macaxeira e o de arroz. Esses pratos têm influência árabe, que quando chegaram na região não encontraram seus produtos típicos de preparo do kibe e fizeram algumas substituições com a macaxeira e o arroz.

Mercado Velho

Além da parte de ervas e artesanato, que eu já mostrei pra vocês no primeiro vídeo e post sobre o Acre, o Mercado Velho tem uma área de alimentação. Eu resolvi pedir um prato bem básico de arroz e feijão, com macarrão, farofa e macaxeira. E pra acompanhar, um franguinho frito e um suco de cupuaçu, que eu amo. Além das opções deliciosas, os preços no Mercado são muito baratos. Esse pratão de comida que eu comi saiu por apenas R$ 13.

Estevam no Acre
Prato feito no Mercado Velho

Mercado Municipal Elias Mansur

Neste mercado é onde os locais compram todos os ingredientes que precisam para preparar os seus pratos típicos acreanos. Como, por exemplo, o tucupi que eles usam para fazer o famoso tacacá. Este caldo é feito a partir da mandioca e fica curando por vários dias. Por aqui, eles já vendem o caldo do tucupi prontinho pra usar. Aqui é um excelente lugar para você ter mais contato com a cultura e a culinária local. Eu adoro visitar esse tipo de mercado em todo lugar que eu vou. É uma experiência muito rica.

Casa do Rio Gastrobarzar

Este é um lugar bem legal com uma vibe muito boa. Ideal para experimentar um dos famosos e típicos pratos acreanos, como o pato no tucupi. Confesso que eu não tive coragem de comer pato, mas eu pedi um tacacá com camarão. Viajante, achei bem exótico, não vou mentir.

Tacacá com camarão

Quibe de macaxeira e o de arroz

Já o quibe de arroz com carne seca e o quibe de macaxeira, eu achei sensacional! Sem contar o bolinho de pirarucu, peixe muito comum aqui na Amazônia, e o torresminho com geleia de cupuaçu apimentada. Muito diferente e delicioso.
Pirarucu a casaca

Torresminho com geleia de cupuaçu apimentada

De prato principal, pedi o pirarucu a casaca, que acompanha arroz branco, farofa e banana frita. E pra beber, um copo sujo. Isso mesmo, viajante. A bebida é cerveja servida em um copo com sal e limão espremido, o famoso copo sujo. Ah, além disso, os preços deste restaurante são bem em conta.

Jannu’s Bistrô

Apesar de ser um restaurante contemporâneo, ele serve muita comida regional. Este lugar é bem legal para tomar uns drinks diferentes e com preços bons. Pra comer pedi mil folhas de pirarucu, risoto de ao limone com pirarucu e, pra beber, caipirinha de cupuaçu e manjericão.

Risoto de ao limone com pirarucu

Caipirinha de cupuaçu e manjericão

De sobremesa, tem o trio de sorvetes: cumaru, canela e cachaça, que eu recomendo. E o meu pedido foi bolinho de aipim, sorvete de cumaru e um molho de lambedor com mel e gengibre. Os pratos são todos deliciosos e os preços bem justos.

Seringal Bier

Esta é uma cervejaria temática que homenageia esta árvore símbolo do Acre. Quando chegamos na cervejaria, compramos créditos e escolhemos as cervejas em uma espécie de tablete, paga e nós mesmos nos servimos das cervejas nas torneiras. Já a comida é pedida e servida nas mesas. É uma excelente opção para sair à noite, tem música ao vivo e você ainda pode visitar a fábrica onde as cervejas são feitas. Os preços são bem variados a partir de R$ 2,90 por 100ml das cervejas mais básicas.
É isso, viajante! Fica ligado aqui no blog que eu breve vou postar como foi conhecer o Menino do Acre. Segue lá o meu canal do YouTube e fique por dentro do Projeto Brasil 60
 
Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!
Aproveita e se inscreve no  canal do Youtube e no Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

Escrito por Lucas Estevam

Deixe um comentário