Alteração na solicitação do passe sanitário francês

Alteração na solicitação do passe sanitário francês

França implanta mudança no processo de solicitação do passe sanitário francês, necessário para o acesso a ambientes fechados como museus, restaurantes e bares.

A REABERTURA

Foi com muita alegria que compartilhamos AQUI  a reabertura da França para os brasileiros, em julho deste ano.

E, com a reabertura, surgiu o passe sanitário francês, que serve como prova de vacinação e carta branca para acesso a determinados ambientes na França.

Inicialmente, sua solicitação deveria ser feita pelos viajantes mediante envio de e-mail ao Governo Francês. Posteriormente, os viajantes passaram a contar com um site para a realização dos pedidos do passe.

A MUDANÇA

Há alguns dias, o site por meio do qual o passe sanitário era solicitado ficou fora do ar, causando ainda mais ansiedade nos viajantes com viagem próxima para a França.

Hoje, a razão da suspensão da plataforma foi revelada: as solicitações dos passes não serão mais feitas via site, mas diretamente nas farmácias francesas credenciadas pelo Governo Francês.

A notícia foi compartilhada por Caroline Putnoki, Diretora do Escritório de Turismo da França para a América Latina.

Para obter o passe, o viajante deverá apresentar o certificado de vacinação impresso, o passaporte e realizar o pagamento de 36 euros numa das farmácias credenciadas (confira AQUI quais são).

Viajantes que haviam feito a solicitação do passe via site já estão recebendo resposta negativa ao pedido com a orientação de que devem efetuar novo pedido de acordo com a mudança divulgada.

Atenção: aconselhamos que, antes de viajar para a França, consulte as informações e condições atualizadas para ingresso no país diante da constante alteração epidemiológica e, consequentemente, regulatória.

CONSIDERAÇÕES

O antigo processo de fornecimento do passe sanitário não estava sendo eficiente, sou testemunha disso. Retornei há poucos dias da França e meu pedido de passe sanitário levou mais de vinte dias, só sendo disponibilizado quando eu já estava há três dias na França.

É verdade que outras pessoas relatam ter conseguido o passe sanitário em poucos dias ou até mesmo horas, o que demonstra que o procedimento era uma loteria.

A obtenção por meio das farmácias, apesar do custo envolvido, traz maior segurança ao viajante de que terá o documento em mãos e não sofrerá eventuais restrições em razão da falta do passe sanitário.

Digo eventuais porque é possível usar o certificado de vacinação em inglês do Conecte SUS no lugar do passe sanitário (eu mesma usei somente o certificado brasileiro durante toda a minha viagem pela França), mas não podemos descartar a possibilidade do establecimento recusá-lo por não conseguir ler o QR Code do documento (passei por essa situação numa única oportunidade).

O que achou da novidade? Conta pra gente aqui sua dúvida ou opinião na caixinha de comentários! Fique ligado aqui no Blog EPM e não perca outras notícias como essa e aproveite para seguir o meu perfil no Instagram @quevoceviaje, onde compartilho experiências, roteiros e dicas para que você viaje!

Até o próximo post!

Juliana Molinari (@quevoceviaje)

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no canal do Youtube e no Instagram do Estevam para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

Escrito por Juliana Molinari

Deixe um comentário