Evite o excesso de bagagem sem vestir várias roupas para embarcar

Evite o excesso de bagagem - EPM
O perrengue do excesso de bagagem que não irá se repetir

Se você é um viajante que gosta de fazer compras ou já teve a experiência de morar fora e ter de empacotar tudo antes de voltar pro Brasil, provavelmente já lidou com o excesso de bagagem. Agora imagina juntar as duas coisas, sem ter grana para pagar o despacho das malas com peso extra? 

Vim te contar esse perrengue que aconteceu comigo e te dar algumas dicas para evitar voltar para casa sobrecarregado, sem precisar vestir dezenas de roupas para embarcar, como eu! 

Cuidado com os suvenires no excesso de bagagem!

Vivi minha primeira viagem internacional simultaneamente com meu primeiro intercâmbio. Com isso, foi inevitável não comprar roupas, calçados e utensílios para o dia a dia morando sozinha. No fim das contas, o excesso de bagagem aconteceu!

Além das compras necessárias, a empolgação bateu e eu quis trazer souvenir de todo canto que visitei – que não foram poucos – já que usei e abusei dos hostels e passagens de low cost

Por fim, precisei comprar uma mala extra, pagar para adicioná-la na passagem e acomodar a minha vida de seis meses em outro país dentro de uma bagagem média para despacho. 

Entretanto, uma das coisas que eu não levei em consideração foram os itens que escolhi para trazer de recordação. Alguns deles eram pesados e, conforme iam se juntando a cada lugar que eu visitava, mais minha mala se sobrecarregava. Consequentemente, mais perto eu chegava do perrengue.

Dica 1 para evitar excesso de bagagem

Se você não pretende pagar a mais para trazer os presentes, pense quais deles serão mais práticos e não resultarão em problemas. Por isso, escolha os que ocupam pouco espaço ou já se planeje previamente sobre ter o canto certo na mala reservado para eles. 

Véspera da volta para casa

Bagagem em excesso - EPM
Minha bagagem mais que dobrou de peso desde o início da viagem

Com duas malas de 23kg e uma mochila de mão, eu precisava organizar os objetos dos meses vividos, mais os souvenirs para dar e vender que foram acumulados. Inevitavelmente, a véspera da viagem foi um desespero porque as malas não fechavam. 

Um grande erro de principiante foi iniciar a viagem e o intercâmbio já com a bagagem quase cheia na ida e comprar uma mala para a volta com uma capacidade semelhante. Isso porque, eu tinha muito mais coisa para trazer do que a capacidade delas comportaria e esse foi mais um motivo para o problema. 

Dica 2 para evitar excesso de bagagem

Vá, mas tendo consciência de como vai voltar. Para quem for fazer uma viagem curta, ir com espaço na mala ou com uma bolsa extra vazia é uma boa opção, se for não for fazer muitas compras. Para quem está retornando de uma viagem longa ou tem o intuito de trazer muita coisa, compre a mala ideal. Isto é: que não seja duvidosa para a quantidade de itens que você pretende colocar nela. Ainda que ela custe um pouco mais caro, uma mala maior vai ser mais barata do que pagar o excesso de peso no momento de embarque. 

A maratona do excesso de bagagem

A grande luta começou na cidade de Porto, em Portugal, onde eu estava hospedada nos últimos dias do meu intercâmbio. A maratona terminaria em Lisboa, onde pegaria o voo direto para minha cidade aqui no Brasil. O avião sairia às 16h e eu, muito organizada, iniciei a maratona às 7h de ônibus. 

Checklist de viagem EPM
Aproveitei para fazer um checklist motivacional para o meu dia

Certamente, a organização da bagagem na véspera não foi um sucesso. Além das duas malas e da mochila, eu ainda estava com uma bolsa grande e mais oito casacos, que não couberam na mala, em sacolas. 

Foi desesperador chegar na rodoviária com um total de 60 kg em bagagem usando o metrô! Mas, consegui embarcar no ônibus com destino a capital portuguesa e a batalha maior ainda estava por vir. 

Ao desembarcar em Lisboa, percebi que não tinha mais forças para carregar todas as malas ao mesmo tempo, como havia feito em Porto. Então, me rendi ao táxi e usei os poucos euros que me sobravam do meu último dia na Europa para chegar ao aeroporto. 

Dica 3 para evitar excesso de bagagem

Se suas malas estão pesadas, separe o dinheiro do transporte particular. Não é muito aconselhável se aventurar com o transporte público com tanto peso. Fiquei dias sentindo dores por carregar tanta coisa! 

E agora, como faz para embarcar? 

Aliviada de ter chegado no aeroporto com antecedência, peguei um carrinho de bagagem, confirmei o meu voo e me prepararei para fazer o check-in.

Apesar daqueles oito casacos não entrarem dentro da mala quando saí de Porto, fui para um cantinho do aeroporto de Lisboa e enfiei eles a todo custo na bagagem. Queria ao menos tentar o embarque com apenas duas bolsas para não ter problemas no raio-x. 

Emiti minha passagem e fui para as esteiras de despacho ainda esperançosa de que tudo daria certo. Mas, como era de se esperar, nenhuma das malas foi autorizada a rolar pela esteira por excesso de peso. 

Se eu achava que não tinha passado perrengue suficiente para chegar até ali, agora ele definitivamente iria piorar. Com a fila enorme de pessoas querendo despachar suas bagagens, eu empaquei em uma das estreias. Abri as malas no chão do aeroporto e tirei tudo que fosse possível para levar na mão. 

Enfim, para que as malas rolassem pela esteira, foram quatro pesagens. E, antes disso, quatro vezes tirando casos e mais casacos das malas, e até um bicho de pelúcia, para que elas dessem o limite de 23kg.

O motivo de eu ter passado toda essa humilhação, com dezenas de pessoas me vendo acumular uma pilha de coisas que iriam embarcar comigo: eu não tinha dinheiro suficiente para pagar o excesso de bagagem. Meu retorno para casa era, literalmente, com os últimos trocados no bolso. 

Dica 4 para evitar excesso de bagagem

Imprevistos acontecem! Talvez, se eu tivesse me planejado melhor financeiramente durante o intercâmbio, poderia ter deixado uma reserva extra para isso. Mas, como eu não tinha como pagar pelo excesso de peso das malas, me restou brigar com meus pertences de mão e tentar não deixar nada para trás. 

Com duas bolsas lotadas, um bicho de pelúcia e uma sacola com 13 casacos, eu precisava entrar no voo. Porém, antes de arriscar a vergonha de ser barrada no raio-x, perguntei a uma atendente se eu embarcaria com duas bolsas, uma mochila e o bicho de pelúcia. Contudo, ela deixou bem claro que o peso provavelmente excederia o limite dos pertences de mão e eu teria que despachar uma das bolsas.

Por isso, a solução final foi vestir o máximo de roupas que eu conseguisse para embarcar e me livrar de uma das sacolas. Fui ao banheiro e vesti um total de 10 blusas, duas calças e amarrei mais um casaco na cintura. 

Todo mundo do aeroporto olhava, afinal, fazia uns 26°C na cidade e meus braços sequer dobravam com tantas camadas de roupa. Certamente, eu era uma viajante desesperada. 

Em alguns momentos, achei que passaria mal de tanto calor e de tanto cansaço. Porém, após passar do raio-x com sucesso, ainda usei meus últimos euros em chocolate numa Duty Free. Pelo menos, seria minha recompensa pela sobrevivência.

 

Bagagem de mão - EPM
Minha “pequena” bagagem de mão para entrar no voo

Com uma sacolinha de compras de última hora, duas bagagens de mão, meu bichinho de pelúcia e vestida em mais de uma dúzia de peças de roupa, entrei no avião. A primeira coisa que fiz foi começar a tirar todos os casacos e enfiar de volta na sacola vazia que levei na mochila. Apesar de eu ter embarcado o com duas bagagens de mão, nada me impedia de sair do voo com três, né? 

Não vou negar que chorei de alívio por ter embarcado para casa com todos os meus pertences. Por fim, comi meu chocolate e apaguei de cansaço, fazendo com que a volta para casa parecesse bem mais rápida. 

Claro que o perrengue não parou por aí. Se uma pessoa de 50 kg carrega uma bagagem sozinha mais pesada que ela, facilmente ela pode ser parada pela Polícia Federal ao entrar no Brasil. E foi o que aconteceu. Mas, como minha coleção de roupas e souvenirs baratos não eram nada demais, logo fui liberada para voltar para casa. 

Por isso, recomendação final é que você tenha organizado previamente com suas bagagens, planeje suas compras, o peso delas e como acomodá-las antes de ir ao aeroporto para não passar sufoco. 

A depender de que tipo de viagem você planejar, esteja com a mala ideal e preparado para evitar o perrengue do excesso de bagagem. 

 

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no  canal do Youtube e no Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!