EUA suspendem restrição de viagens do Brasil

EUA-viagem

Viajantes, trago boas notícias vindas dos EUA. O presidente americano, Donald Trump, suspendeu as restrições de viagem a passageiros não americanos vindos do Brasil e da Europa. O anúncio foi publicado nesta segunda-feira (18) e a medida começa a valer em 26 de janeiro.

Com a medida, cidadãos não americanos que estiveram no Brasil e em outros 28 países europeus nos últimos 14 dias poderão entrar nos EUA. No entanto, será necessário a apresentação de um teste negativo para Covid-19 para entrar em território americano, feito no máximo 3 dias antes do embarque.

Em seu anúncio sobre o fim das restrições, Trump fez referência aos novos protocolos de teste e disse que a entrada de passageiros do Brasil e da Europa “não é mais prejudicial aos interesses dos Estados Unidos” e que “é do interesse americano encerrar a suspensão de entrada”.

Além do Brasil, a decisão de Trump beneficia viajantes que passaram pelo Reino Unido, Irlanda e pela zona Schengen, que reúne 26 países europeus e onde não há controle de passaportes nas fronteiras internas. O veto à entrada da maioria de estrangeiros que viaja da China e do Irã aos EUA permanece vigente.

Felicidade que pode durar pouco

Porém, não podemos comemorar com muito entusiasmo. Isso porque, esta decisão pode ser revertida pelo futuro presidente Joe Biden, que toma amanhã (20/01). Entre as prioridades de sua plataforma de governo está a preocupação com o combate ao coronavírus, que já matou quase 400 mil americanos.

E sabemos que o Brasil não anda bem quando o assunto é Covid-19. Neste mês de janeiro, os números de casos de infecção e morte pelo coronavírus cresceram no país. Já são mais de 8,5 milhão de casos e mais de 210 mil mortos.

Pouco tempo depois do anuncio feito por Trump, a futura secretária de imprensa de Biden, Jen Psaki, afirmou que o novo governo “não pretende suspender as restrições”.

Veja o que ela escreveu:

“Seguindo o conselho de nossa equipe médica, o governo não pretende suspender essas restrições em 26/01. Na verdade, planejamos fortalecer as medidas de saúde pública em torno das viagens internacionais, a fim de mitigar ainda mais a disseminação da Covid-19”, escreveu a assessora no Twitter.

Assim, o governo Biden precisaria impor novamente um bloqueio na entrada de viajantes.

Restrição já dura 8 meses

Desde maio, somente americanos ou estrangeiros com residência permanente nos EUA podiam entrar no país vindo de nações sob restrição, o que incluía o Brasil. Havia exceções para casos com vistos diplomáticos e para quem viajava por razões humanitárias, de saúde pública e de segurança nacional, por exemplo.

Com informações do G1 e Folha de S. Paulo

 

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no  canal do Youtube e no Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

 

Posts Relacionados