Natal e suas tradições pelo mundo

natal
Foto Cleiton Thiele/SerraPress

O Natal é uma festa religiosa, onde os cristãos comemoram o nascimento de Jesus. Mais de 160 países que celebram o Natal, incluindo aqueles em que o cristianismo não é a religião principal. Ou seja, apesar de ter nascido como uma festa religiosa, hoje o seu significado se expandiu. A festa é mais uma mistura de tradições e consumismo desenfreado.

Mas você sabia que o Natal tem sua origem na Antiguidade e nas comemorações pagãs? Neste post vamos saber um pouco mais sobre a criação desta data tão querida do ano e algumas das tradições espalhadas pelo mundo.

Origem do Natal

Historiadores dizem que no Império Romano, a festa estava relacionada com a adoração do Sol Invicto e com o solstício de inverno, que depois foi substituída pelo culto a Mitra – Deus da mitologia persa. E anda temos a outras representações como o Yule, que acontecia nesta mesma época de dezembro, entre os povos nórdicos. Só mais tarde é que a data foi usada pelos cristãos para celebrar o nascimento de Jesus.

A verdade é que não há uma fonte documentada que comprove a origem do Natal. O que temos são arqueólogos e pesquisadores, que por meio de suas descobertas, nos dão uma ideia de onde vieram as nossas atuais tradições natalinas. Por exemplo, a palavra Natal tem origem no idioma latino e faz referência à palavra “natalis”, que significa nascer.

Mas então quando o Natal, este que conhecemos hoje, foi criado? A resposta é incerta. A comemoração teve início em algum momento entre os séculos 2 e 4 d.C. A teoria mais aceita é a de que a celebração foi criada nesta data como uma forma de garantir mais fiéis ao cristianismo.

Aliás, que fixou o dia 25 de dezembro como Natal foi imperador romano Constantino. Foi ele quem transformou o cristianismo na religião de Roma, e governou Roma entre os anos 306 e 337, até sua morte.

Aí, você me pergunta: mas Jesus nasceu mesmo no dia 25 de dezembro? Ninguém sabe esta resposta! Nem a Bíblia não menciona nada a respeito deste nascimento. E foi justamente por isso, pelos cristãos não saberem exatamente a data do nascimento de Cristo, que aceitaram de boa o dia 25 de dezembro como certa.

Como o Papai Noel surgiu na história?

sao-nicolau-papai-noel
Imagem: portaldasmissoes
sao-nicolau-papai-noel
Imagem: portaldasmissoes

O Papai Noel, este bom velhinho barbudo e barrigudo, é o símbolo maior que temos do Natal. Conhecido por “dirigir” um trenó com renas e distribuir presentes para as crianças que se comportaram, esta figura é uma das mais populares do Natal no mundo todo.

Além disso, a lenda em torno deste personagem afirma ainda que o Papai Noel reside no Polo Norte, ou outras na Lapônia, região localizada no extremo norte da Finlândia. E assim como o próprio Natal, sua origem não é certa e sua história chega a ser tortuosa.

Só para contextualizar, o Natal chegou a ser cancelado pelo Parlamento britânico entre os anos de 1644 e 1660. Isso porque os protestantes mais radicais acreditavam que esta era uma festa pagã e que a representação de figuras sagradas não era bem vista nas tradições natalinas. O mesmo aconteceu na América do Norte entre os anos de 1659 e 1681.

Mas aos poucos, o Natal voltou a ser celebrado no Novo Mundo e para tentar desvinculá-lo do culto católico, usaram a figura de São Nicolau de Mira (Santa Claus), conhecido por sua generosidade ao distribuir presentes entre os pobres, sobretudo para as crianças órfãs.

A fama de São Nicolau dentro da Igreja Católica é muito grande e a figura do Papai Noel assemelha-se muito com a descrição desse bispo: velhinho de barba branca e trajes vermelhos.

Mas a figura do Papai Noel como conhecemos hoje foi devido a uma campanha publicitária da Coca-Cola nas décadas de 1920 e 1930. Essas propagandas fizeram um grande sucesso e consolidaram a imagem atual do Papai Noel.

E quanto a Árvore de Natal e o Presépio?

natal

Para muitas culturas antigas, as árvores verdes são símbolos de prosperidade. Assim, a ideia de ter estas árvores verdes dentro de casa passou a ser associada a garantia de fertilidade e prosperidade. Historiadores dizem que a árvore de Natal foi uma herança oriunda das tradições nórdicas e germânicas. E que, como todas as demais, foi utilizada como símbolo cristão.

A árvore de Natal como conhecemos hoje surgiu na Alemanha em algum momento do século 16 e eram decoradas com maçãs e nozes. Elas só se tornaram populares no século 19 por causa da rainha Vitória (sua mãe era alemã) e do Príncipe Albert, do Reino Unido. A tradição de decorar árvores de Natal passou a ser realizada na Inglaterra e se espalhou por outras partes do mundo. Já as bolas que enfeitam as árvores de Natal foram criadas só em 1847, na Alemanha e, de lá pra cá, muitos outros enfeites foram criados e incorporados na decoração da árvore de Natal.

natal

Já o primeiro presépio da história apareceu em uma lenda que diz que na noite de 24 de dezembro de 1223, São Francisco de Assis montou um presépio numa gruta da cidade italiana de Greccio, com animais vivos e as figuras de argila, em tamanho natural, de Jesus, Maria e José. A ideia se espalhou primeiro para o interior das igrejas e depois para as casas dos católicos.

Curiosidades sobre o Natal pelo mundo

Natal dia 6 de janeiro
natal-moscou
Imagem: https://br.rbth.com/

Os cristãos do Oriente comemoram o Natal em 6 e 7 de janeiro. Isso tem a ver com as diferenças entre o calendário juliano e o gregoriano, mas também com o fato de que o Oriente manteve, durante séculos, a Epifania como o momento de comemoração dessa festa. Ah, a Epifania é como é conhecido o relato da visita dos três reis magos (Gaspar, Baltazar e Belchior) ao menino Jesus.

Em Moscou (Rússia) e Kiev (Ucrânia) o Natal também é comemorado no dia 7 de janeiro, assim como em outros 13 países com forte presença de cristãos ortodoxos.

Presépio de Natal da Catalunha
natal-caganer
Foto Portal G1 – crédito Albert Gea-Reuters

Os presépios catalães em uma pequena diferença entre os demais. E este detalhe não é nada convencionais. Escondido entre os personagens tradicionais do presépio está o caganer – um pequeno boneco de cócoras fazendo cocô. A tradição não começou como um ato de protesto contra o governo, e já existe desde o século 18. A imagem simbolizaria a fertilização da terra, trazendo prosperidade.

Decoração de picles nos EUA
natal-picles
Foto: https://cardshit.com/

O Natal da região centro-oeste dos Estados Unidos inclui a tradição do Weihnachtsgurke – ou picles Natal. As famílias penduram o picles (ornamento decorativo em forma de picles alemão) na árvore de Natal e a primeira criança a encontrá-lo ganha uma guloseima.

Ceia para os mortos em Portugal

natal

Na noite do dia 24 de dezembro, os portugueses fazem uma ceia de Natal, que recebe o nome de “consoada”. Depois da refeição, a tradição diz que a mesa deve permanecer com toda a comida da ceia em respeito aos membros já falecidos da família.

Natal assustador na Austrália

Krampus

Na Áustria, é comum as pessoas se fantasiarem de Krampus para assustarem os outros. Krampus é uma criatura mitológica, que mais se parece com um demônio. Na verdade, ele é ajudante do Papai Noel, mas ao invés de distribuir presentes para as crianças comportadas, ele coloca os desobedientes num saco.

 

Espero que tenham gostado dessa breve história sobre o Natal e suas tradições pelo mundo. Boas Festas e continuem se cuidando!

 

Aproveite e leia outras matérias sobre o Natal AQUI e AQUI.

 

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes! Aproveita e se inscreve no canal do Youtube e no Instagram do Estevam para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens e reviews de companhias aéreas!

Posts Relacionados