Romênia: segredos e belezas do país de Conde Drácula

A Romênia é um destino fantástico! E, apesar de ser um dos países menos procurados da Europa, ele tem seus encantos. Autêntico, natural e cultural são as palavras que melhor captam a essência da Romênia. Um país dinâmico, rico em história, artes e beleza cênica.

A Romênia é um dos países mais bonitos da Europa. Oferece um leque de experiências de viagens únicas por uma bela cidade medieval, passando pela Transilvânia até às regiões históricas de Bucovina ou Maramures.

Bucareste, a capital

A capital Bucareste tem as suas particularidades, suas construções imponentes e a mistura do clássico com o moderno. A cidade foi por muito tempo dominada pelo comunismo do ditador Nicolae Ceaușescu, cujo regime é considerado um dos mais sangrentos do Leste Europeu. No entanto, hoje a capital vive um renascimento cultural, que vem desde quando a Romênia passou a integrar a União Europeia, em 2007.

Bucareste-Romênia

Principais atrações:

– Centro Histórico
– Praça da Revolução
– Palácio do Parlamento
– Arco do Triunfo
– The Royal Palace
– Museu Militar

Patrimônios Mundiais da UNESCO na Romênia

Cidades medievais, igrejas fortificadas, mosteiros pintados, obras-primas de madeira e antigas ruínas Dácias são apenas algumas das atrações que constituem o patrimônio cultural excepcional da Romênia. Entre eles estão:

– Mosteiro de Horezu
– Igrejas fortificadas medievais da Transilvânia
– Centro histórico de Sighisoara
– Mosteiros Pintados de Bucovina
– Igrejas de madeira de Maramures
– Fortaleza Dacian das Montanhas Orastie

Conde Drácula

Bran Castle-Romênia

Certamente, você já ouviu falar do vampiro mais famoso do mundo, o Conde Drácula. Pois bem, o conde que deu origem a este personagem e a lenda do Conde Drácula é da Romênia. E pesar de ter nascido na Transilvânia, foi no vilarejo de Arefu, no condado de Curtea de Arges, a cerca de 180 km da capital Bucareste, que sua história se desenrolou.

A lenda do Drácula é baseada na história de Vlad III Dracul, que no século 15 era governador da Valáquia, uma província que ocupava quase todo o sul da Romênia. Nesta época ele defendeu seu território contra os ataques do Império Otomano. No final, ele acabou sendo derrotado, mas não sem antes ter matado de forma cruel dezenas de milhares de seus inimigos. E foi desta crueldade, de empalar os seus inimigos, que ele ganhou a reputação de ser um vampiro – pela quantidade de sangue que ele derramou.

Sua fama serviu de inspiração para o escritor irlandês Bram Stoker, que em 1897 publicou o livro “Drácula”. Foi o autor que também tornou a Transilvânia famosa, pois lá está a fortaleza construída, em 1211, que serviu de inspiração para o Castelo de Bran. Hoje, o local é uma importante atração turística do estado da Transilvânia.

Lugares para explorar a história de Drácula:

– Bucareste (Antigo Tribunal do Príncipe)
– Mosteiro Snagov
– Targoviste
– Fortaleza Poenari
– Arefu Village
– Brasov
– Castelo de Bran (Drácula)
– Sighisoara
– Bistrita (Borgo Pass)

Curiosidade sobre a Romênia

Você sabia que o rosto do Cristo Redentor, famoso cartão postal do Rio de Janeiro, foi esculpido por um artista romeno? O escultor Gheorghe Leonida, que morava em Paris, foi contratado para esculpir a cabeça da estátua entre os anos de 1926 e 1931.

A personalidade mais famosa do país, depois de Drácula, é sem dúvida a ginasta Nadia Comaneci. Nos Jogos Olímpicos de Montreal, em 1976, a jovem romena de 14 anos, ganhou 3 medalhas de ouro. Mas a sua façanha foi receber as notas máxima de todos os jurados. Isso nunca havia acontecido e, nem sei dizer se um dia voltou a acontecer nas Olimpíadas.

Quando ir?

Eu sempre acho que qualquer época é boa para viajar! Não é mesmo, viajante? Mas o verão europeu é sempre muito procurado por brasileiros. Contudo, é também o período de alta temporada e que recebe a maioria dos turistas.

O verão no país pode atingir temperaturas de 30 graus. Já no inverno, elas caem abaixo de zero e pode nevar entre os meses mais frios do ano – entre dezembro e março. Nas regiões montanhosas, o inverno é ainda mais rígido.

Portanto, as melhores épocas para se visitar a Romênia são entre os meses de abril e junho e agosto e outubro, quando as temperaturas estão mais amenas e agradáveis.

Quanto custa?

A Romênia é considerada razoavelmente barata, mas depende do tipo de viagem que você deseja e do tempo que pretende ficar no destino. Portanto, o custo é muito variado. Quando comparada com outras capitais europeias, Bucareste tem um excelente custo-benefício.

Apesar de fazer parte da União Europeia, está fora da zona do euro. Portanto, você precisará de dinheiro romeno para os seus gastos no país. No entanto, não há esse tipo de moeda nas casas de câmbio no Brasil. Por isso, a dica é levar euro ou dólar e fazer a troca quando chegar ao país. A moeda da Romênia é o Leo romeno, identificado pela sigla RON.

1 Leu romeno = 0,21 Euro ou 0,25 Dólar americano ou 1,31 Real (cotação feita em 29/11/2020)

Não existem voos diretos do Brasil para a Romênia. No entanto, há diversas companhias aéreas que fazem escalas em diversos destinos europeus e que permitem uma rápida conexão para o país. Entre elas estão, por exemplo, Alitalia, Air France-KLM, British Airways, Iberia, Lufthansa, Swiss, TAP, Turkish Airlines, etc.

Inclusive, você pode buscar passagens com preços imbatíveis aqui no nosso parceiro Passagens Promo.

Lembrando que o Estevam tem dicas incríveis para você conseguir comprar sua passagem mais barata usando pontos e milhas. Fique de olho nas redes sociais dele, que ele sempre tem uma boa dica para te dar!!

Outros gastos:

Alimentação: média 30 RON (por refeição)
Transporte: média 2,50 RON (unitário)
Hospedagem: média 180 RON (diária em hotel econômico na capital)
Gasto diário: média de 300 RON

Veja que não inclui passeios e atrações pagas. Portanto, não se esqueça de também incluir este item nos seus custos.

Documentação

Os brasileiros precisam apenas de passaporte válido por pelo menos 3 meses (até a volta ao Brasil) para entrar no país. Também não é preciso nenhum tipo de vacina. Apesar da Romênia fazer parte da União Europeia, o país não faz parte do Tratado de Schengen, um acordo entre países europeus que garante aos viajantes e turistas a livre circulação entre si.

Portanto, para viajar para a Romênia não é preciso ter um seguro viagem com cobertura mínima de 30 euros para entrar no país. Mas é altamente recomendado. Lembrando que leitores do EPM têm condições especiais na Real Seguro Viagem, confira!

 

Por fim, veja algumas fotos do destino para te inspirar!!

GALERIA DE FOTOS:

Romênia Romênia

Romênia Romênia

Romênia Romênia

Romênia

 

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularaluga um carro, garante os tickets para passeios ou compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no meu canal do Youtube e no meu Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas!

 

Posts Relacionados