Golpes de viagem: quais os mais comuns e como evitá-los

Viajar é uma delícia, não é mesmo? É aquele período em que você não quer se preocupar com nada. Tudo lindo e maravilhoso e você desencana de um monte de coisa. Mas espera! Mesmo quando estamos nos nossos melhores momentos de relaxamento, precisamos estar atentos para não sofrer golpes de viagem!

Isso mesmo, viajante! Tem muita gente espertinha por aí só esperando que a gente dê um mole para tentar levar alguma vantagem. E quando viajamos e estamos naquela vibe super boa, nem pensamos que pode ter alguém tentando nos passar a perna.

Portanto, fique atento, sempre!!!

Esse tipo de golpista é muito comum, em especial nos países onde não dominamos a língua e não conhecemos a forma de fazer negócio. Ficamos muito mais vulneráveis e aí viramos iscas fáceis para muitos truques. Nem a malemolência dos brasileiros resolve nessa hora.

Neste post vamos te dar várias dicas de quais são os golpes mais “manjados” por aí e, principalmente, como evitá-los. A ideia é você saber como esses golpes são aplicados e assim identificar com mais facilidade se algum engraçadinho está tentando te enrolar.

Lembre-se, viajante, infelizmente, o mundo está cheio de gente querendo levar vantagem em cima das pessoas. E as técnicas são as mais sofisticadas que a gente nem imagina. Não sejamos essas pessoas enganadas, ok!!

Malas trocadas

A atenção do turista deve começar já no aeroporto, no momento de restituir as bagagens. Use sempre identificação na sua mala, fitinhas coloridas, adesivos e coisas do tipo. A ideia é que a sua mala fique diferente das demais. Assim, além de identificar ela com facilidade na esteira, ninguém vai tentar trocar de mala com você. Afinal, a sua mala é única ou pelo menos diferentona das demais.

Muitos golpistas se aproximam das pessoas pedindo que eles cuidem de sua bagagem enquanto fazem algo e na volta, acabam trocando as malas sem você se dar conta. Fique sempre com a sua bagagem por perto e nunca deixe que uma pessoa desconhecida tome conta delas.

Táxi

Um dos golpes mais comuns e que muita gente está passível de cair é a do taxista. Eles são o primeiro contato que temos quando chegamos a um destino. Sempre muito simpáticos, costumamos confiar neles inclusive como guias. Mas fique atento. Confira se ele o táxi dele é credenciado e há identificação do motorista à vista.

Faça sempre uma consulta para saber a média de preços entre o aeroporto e o hotel, por exemplo. Tenha sempre aplicativos que possam fazer uma comparação de preços, fique de olho no taxímetro para saber se ele não está adulterado e cobrando a mais pela corrida Acompanhar o percurso pelo GPS do seu celular é altamente recomendado, em especial em lugares que você não conhece, assim você pode ficar de olho para que ele não mude o caminho. Fique atento também com notas falsas e troco errado.

Troca de moeda

Outro golpe muito comum é quando o turista precisa trocar dinheiro. Sabe aquele ditado quando a esmola é demais o santo desconfia? Então, se a cotação é muito vantajosa, desconfie! Em muitos países é comum as pessoas oferecerem troca de moeda em plena luz do dia, no meio das ruas onde há muitos turistas. Ou estabelecimentos não oficiais, como lojas e até mesmo hotéis. Evite esse tipo de transação. Isso porque não podemos ter garantias de que as notas não são falsas, se eles cobram comissões extras e se aquele dinheiro é legal ou não. A melhor opção é sempre usar as casas de câmbio oficiais e autorizadas do destino. E não se esqueça de pedir o recebo de todas as transações.

Falsos policiais

Este tipo de golpe acontece muito na América do Sul e na Ásia. Pessoas usando uniformes oficiais (ou até mesmo policiais de verdade, mas corruptos) abordam os turistas durante falsas blitz e operações. Isso acontece porque muitos turistas não conhecem as regras e leis locais, ficando muito mais fácil os golpistas agirem sem o nosso conhecimento.

Esses falsos policiais (ou não) pedem para verificar documentos e o dinheiro que estão levando. A alegação é de que muitas notas falsas estão circulando pela cidade. E enquanto manuseiam seu dinheiro, eles acabam pegando algumas notas sem você perceber. Os golpes ainda podem envolver multas e extorsões.

Este é um golpe bem difícil de identificar e de lidar, já que supomos estar frente a um oficial da lei. Nestes casos, saiba que é seu direito não entregar seu dinheiro ou sua carteira e você pode pedir que seja encaminhado para a delegacia, e por lá, resolver tudo da melhor forma. Mas fique atento para não ter cometido nenhuma infração, como ingerir bebida alcoólica antes dos 21 anos nos Estados Unidos, por exemplo.

Posso ajudar

Pessoas simpáticas e que querem realmente ajudar existem, e elas são muitas. Mas sempre desconfie de alguém que insiste muito na simpática e na ajuda. Hoje em dia é muito fácil consultar o Google, por exemplo, e saber tudo que precisamos. Mas se você está perdido ou precisando de um auxílio, procure sempre por algum estabelecimento. As pessoas na rua podem ter boas intenções, mas nunca se sabe.

Fotógrafo voluntário

Quem nunca precisou de uma ajudinha para tirar uma foto? Ou nunca ajudou alguém a tirar uma foto em viagens? Isso é muito normal. Mas temos que tomar cuidado, pois, pode ser que a pessoa que está te ajudando acabe por levar embora sua câmara ou seu celular. Estes casos são complicados, porque não sabemos de verdade quem está oferecendo ajuda. Eu mesmo já pedi e já ofereci ajuda com fotos. Portanto, fique de olho. Aceite ajuda, mas mostre que está atento aos movimentos. E se não sentiu aquela confiança na pessoa, recuse.

Tickets e bilhetes falsos

Este também é um golpe clássico. Quem nunca chegou para assistir um show ou jogo e não tinha mais ingressos? Nestes casos é muito comum, diria até milagrosamente, aparecer uma pessoa que está disposta a vender um ingresso para você. Por um preço exorbitante, com certeza? Cai fora que é cilada, Bino! Cambistas não são as pessoas mais confiáveis e esses ingressos podem muito bem ser falsos. Não vale o risco.

Outro golpe parecido é para tickets de metrô e ônibus. Se alguém te oferecer um ticket com valores abaixo dos comercializados, corre que é golpe. Desconfie ainda de descontos muito atrativos. Prefira sempre comprar seus ingressos, tickets e bilhetes em locais oficiais ou credenciados. Pensa na tristeza ter gastado uma nota em um show que você nunca vai ver?

Presentes e brindes grátis

Tenho um outro ditado popular muito bom para este caso: não existe almoço grátis. Se alguém se aproximar de você te oferecendo um presente, um colar, uma flor ou uma fitinha da sorte (tipo do Bonfim), não aceite. Porque se você aceitar, achando que é um presente, logo em seguida virá a cobrança. E depois que você pegou a pessoa não aceita de volta, exigindo pagamento. Seja firme na recusa e se continuarem insistindo ameace chamar a polícia. E tome cuidado com a aproximação e contatos físicos, que podem ainda lhe furtar algo.

Bares e baladas

Quando viajamos queremos curtir ao máximo. Portanto, ir a bares e baladas são obrigatórios. Mas tome cuidado. Aquela paquera no bar com drinks alegres podem ser golpes que envolvam prostituição ou até situações mais graves, como roubos e abusos. Não aceite bebida de estranhos e não deixe a sua bebida em qualquer lugar. Isso porque muitos golpistas podem batizar a sua bebida e lhe dar um famoso e terrível “boa noite, Cinderela”.

Aqui vale o bom senso, no quesito bebida, inclusive. Não beba a ponto de ficar bêbado sem consciência e desconfie das paqueras mais afoitas. E lembre-se que neste caso, homens e mulheres estão vulneráveis a golpes. Tome cuidado ainda com as diferenças culturais, países mais fechados podem não interpretar muito bem as paqueras por aí.

 

Dicas de segurança

Um turista desavisado e uma pessoa mal intencionada são um prato cheio para os golpes. Por isso, seja nas viagens de férias e até mesmo no dia a dia na rua, fique atento ao seu redor. Não dê chance para o azar.

Antes de viajar, tente conhecer um pouco sobre o destino, sua cultura, segurança e etc. é sempre bom chegarmos o mais preparado possível em um destino novo.

Uma dica muito boa é não parecer um turista. Sabe gringo com mapa aberto no meio da rua ou andando com a câmera pendurada no pescoço? Fuja deste estereótipo. Quanto mais parecido com os locais você estiver, menos atenção você vai chamar.

Ande sempre com dinheiro e documentos em bolsas próprias para isso, como as doleiras, aquele modelo que escondemos embaixo das roupas. É sempre melhor do que levar em bolsas e mochilas que têm o acesso muito mais fácil. Fique sempre atento ao seu redor, mesmo de férias não podemos esquecer de nos proteger.

E se você caiu em um desses golpes ou qualquer outro tipo, não hesite em procurar as autoridades locais. E se for algo mais grave é possível entrar em contato com o consulado brasileiro local. Eles poderão te ajudar e orientar em território estrangeiro.  Ter um seguro viagem também é essencial.

Já falamos sobre seguro viagem aqui no EPM.

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularalugar um carro, garante os tickets para passeios e compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo  gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveite e se inscreva em nosso canal do Youtube e no Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas.

Posts Relacionados