DRAGON PASS: O QUE É E COMO FUNCIONA

Neste post continuamos nossa série sobre os principais programas pagos de acesso a Salas VIP, como utilizá-los, suas vantagens e desvantagens e etc. Hoje, vamos começar falando sobre o menos conhecido dentre eles aqui no Brasil: o Dragon Pass

O QUE É O DRAGON PASS

Muito pouco conhecido no Brasil, entretanto bastante popular em países asiáticos o Dragon Pass tem sua origem na China. Diferente do Lounge Key, porém muito parecido do Priority Pass, sua adesão também pode ser feita mediante pagamento. Os planos oferecidos são bem similares aos do Priority Pass, embora um pouco mais em conta.

O Dragon Pass é quase equivalente em tamanho ao Priority Pass. Igualmente, oferece ao associado acesso a cerca de 1.200 salas VIP em mais de 400 cidades, em mais de 140 países.

Os associados do programa têm acesso às salas VIP, lounges e, igualmente, recebem créditos em restaurantes. Vale ressaltar que isso não difere de companhia aérea ou classe que o associado esteja viajando. Infelizmente, nem sempre esse acesso é gratuito, visto que, a depender do tipo de associação, o associado terá que arcar com uma taxa para acessar os lounges.

COMO FUNCIONA

Diferentemente do Priority Pass, o Dragon Pass não possui cartão físico.

Entreatanto, O funcionamento é bastante simples. Basta baixar o aplicativo e aderir a alguma das assinaturas. Ao chegar à sala VIP, basta apresentá-lo para ter acesso. Dependendo do plano escolhido pelo associado, o acesso pode ser gratuito ou custar U$31. Em caso de pagamento necessário ele não será efetuado diretamente na sala VIP, mas sim debitado posteriormente no cartão de crédito linkado a associação.

De acordo com o Dragon Pass, a maioria das salas VIP permite o acesso de um número ilimitado de convidados, entretanto, cada um desses acessos tem um custo U$31.

O acesso via cartão de crédito costuma ser oferecido no continente asiático para quase todos os cartões Visa Platinum, Visa Signature e Visa Infinite.

Dragon Pass

PLANOS DRAGON PASS

Embora um pouco mais barato que o Priority Pass, os planos não têm seus preços lá muito acessíveis. Este fato se deve principalmente ao câmbio, que hoje como sabemos não está lá muito favorável…

Confira abaixo os planos do programa:

  • Classic – O mais básico de todos, tem um custo anual de U$99 e não oferece acesso gratuito aos lounges. Para cada acesso é cobrada do associado uma taxa de visita no valor de U$31, exceto na primeira visita. A taxa de visita para convidados também é de U$31.
  • Preferential – Intermediário dentre os planos, tem um custo anual de U$219. Oferece ao associado as oito primeiras visitas aos lounges sem custo. Seguinte a nona visita, passa-se a cobrar a taxa de U$31 do associado. Independente do acesso, convidados pagam a taxa de visita de US$ 31.
  • Prestige – Plano top de linha do programa, tem um custo anual de US$ 429 e oferece acesso ilimitado, sem custo adicional aos lounges em todo o mundo. Convidados do associado pagam a taxa de visita de US$ 32.

CARTÕES DE CRÉDITO NO BRASIL COM DRAGON PASS

Nenhum cartão de crédito brasileiro possui parceria com o Dragon Pass. Entretanto, o programa RED By Dufry oferece parceria com o Dragon Pass e alguns de seus associados podem acessar lounges parceiros do Dragon Pass por um custo de U$27. Mas disto, falaremos mais detalhadamente em outro post.

LOCALIZANDO UMA SALA VIP PARCEIRA DO DRAGON PASS

O processo é bastante simples. Basta acessar o aplicativo em seguida encontrar uma sala VIP. Digite o nome da cidade ou aeroporto que deseja buscar et voilà!

Ao escolher uma sala o site lhe dará todas as informações sobre horários de funcionamento, localização no aeroporto, o que há disponível na sala e etc.

LOCALIZANDO UM RESTAURANTE OU SERVIÇO PARCEIRO DO DRAGON PASS

O processo é igual a busca da Sala VIP. Uma vez encontrado o restaurante, gere um voucher e dirija-se ao restaurante escolhido. O desconto pode chegar a até 25% do valor da conta (sem a taxa de serviço) e o que exceder este valor o associado paga a diferença. Igualmente, associados tem 5% de desconto em alguns serviços de limousine meeting & greet. 

CONSIDERAÇÕES E O QUE ACHO

O programa é, por assim dizer… um clone do Priority Pass com a vantagem de ser um pouco mais em conta. Igualmente, As visitas são U$1 mais baratas que as do Priority Pass. Nada mais.

PAPO RETO…

Sobre a minha opinião acerca do programa ela é exatamente a mesma acerca do Priority Pass:

Trata-se de uma questão muito particular e que depende exclusivamente dos seus objetivos.

Ao meu ver, algumas considerações devem ser feitas antes da adesão ao programa. Levaria em conta as seguintes:

  • Sua quantidade anual de viagens;
  • Custo-benefício no que tange a sua necessidade de acesso aos lounges;
  • Ponderar se para você ter acesso a Salas VIP, por questões profissionais, é importante;
  • Ponderar, igualmente, se vale a pena em viagens em família. Lembre-se do custo adicional de U$31 para cada convidado, independente do plano.

Como sempre leve em conta o nosso sagrado mantra: qual o seu objetivo? Antes de responder a esta pergunta não tome ação nenhuma. Primeiro, amigo viajante e milheiro, reflita. Caso o programa lhe seja conveniente, o passo seguinte é traçar seu perfil e ver em qual dos planos ele se adéqua mais.

Dragon Pass

Ao meu ver, para aqueles que viajam (seja muito ou pouco), porém sozinho, até acredito que valha a pena, visto que neste caso não há convidados e, consequentemente, não há taxa de visitas a ser paga. Já para aqueles que viajam em família ou com amigos, o programa, sob a minha ótica, torna-se inviável já que a taxa de visita por convidado é relativamente alta.

Igualmente, lembre-se do quesito mais importante: ao deter status em alguma companhia aérea ou estar viajando em classe executiva ou primeira classe você já tem acesso garantido a Sala Vip.

Em síntese, o programa, ao meu ver, não vale a pena se não vier como benefício de algum cartão de crédito. Somente em casos específicos, a depender do seu objetivo, e para viajantes solo, que a adesão ao programa Dragon Pass faz algum sentido.

FINALIZANDO

E você? É associado ao Dragon Pass? Se sim, será uma surpresa visto que o programa é muito pouco conhecido no Brasil. Igualmente, caso seja associado conta pra gente suas experiências na caixinha de comentários logo abaixo do post! Não obstante, se surgiu alguma dúvida, por mais básica que venha a ser, não se acanhe! Joga sua pergunta lá na caixinha de comentários que respondemos com o maior prazer e satisfação. Igualmente, seu feedback é muito importante para nós!

Ah! E agora, para não perder o hábito dos posts autorais, vamos deixar uma coisa bem clara: estas são opiniões estritamente minhas. Não reflete a opinião do Estevam, de nenhum outro colunista ou tampouco do Estevam Pelo Mundo como fonte de informação e pesquisa sobre viagens, companhias aéreas e demais assuntos da mesma natureza. Vamos deixar isso bem claro, hein!

Para acessar ao site do Dragon Pass basta clicar aqui.

 QUEM SOU EU?

Ah! Como vocês devem ter notado sou novo na área. Estou aqui precisamente desde meados de maio. Se quer me conhecer melhor, saber quem eu sou e saber como eu vim parar aqui basta dar uma sacada no meu primeiro post, quando fui oficialmente lançado aqui no Estevam Pelo Mundo. Para isso basta clicar aqui. Igualmente, se gostou de mim ou se já quer ir conferindo algumas das minhas fotos de viagem e de algumas exaltações proporcionadas por milhas e pontos basta dar um follow lá no Instagram. Meu nome na rede é @lucasmcv 😉

Por fim, um grande abraço e até o próximo post!

 

Lucas Cabral

 

 

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celularalugar um carro, garante os tickets para passeios e compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo  gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Posts Relacionados