6 Dicas para ter um voo mais confortável

Todo mundo sempre pede dica de como ter um voo mais confortável. Apesar de viajar de avião ser a maneira mais rápida de se locomover atualmente, isso não quer dizer que seja muitas vezes a mais confortável. Especialmente para quem viaja na classe econômica, o pouco espaço para pernas, pouco movimento, alimentação pouco balanceada, tudo isso pode fazer da sua viagem de avião um tanto quanto desconfortável.

O passo a passo para ter um voo mais confortável começa já na hora da compra da passagem, analisando o que a companhia aérea oferece, qual a configuração dos assentos na aeronave que fará o trecho, e até mesmo os benefícios que o seu cartão de crédito oferece. Tudo isso pode parecer pequenos detalhes, mas que podem fazer uma boa diferente no final de uma viagem, ainda mais quando ela for longa.

1. Fique atento a sua posição

A melhor posição é aquela mais confortável para você, especialmente para as suas pernas. Deixar as pernas descruzadas é a melhor maneira de relaxar os músculos, além de melhorar a circulação. Nas aeronaves que tem apoio de pés na frente do assento, no caso da classe econômica, é melhor ainda!

O pescoço também merece atenção especial, então vale levar aquele travesseiro em “U” para apoiar o pescoço, especialmente em viagens um pouco mais longas para dormir. Se você quiser ser profissional, leve também uma máscara para os olhos para dormir, já quem nem todas as companhias aéreas oferecem o objeto no kit viagem do seus voos.

Já para as costas, especialmente quem tem problemas na coluna, vale pedir no avião um travesseiro a mais para colocar na região lombar, para melhorar o conforto e posição da coluna no assento e ter um voo mais confortável.

2. Leve seu próprio entretenimento de bordo

Se o passageiro não tiver nada para fazer a bordo, a sensação é de que as horas  demoram bem mais para passar. Mesmo que a companhia ofereça telas individuais de entretenimento de bordo, é sempre melhor levar o seu próprio material de distração pessoal.

SAIA DO BRASIL TRANQUILO COM SEU SEGURO SAÚDE! CONTRATE EM POUCOS MINUTOS NESTE LINK

Além do risco de não encontrar um filme de que você goste, em companhias aéreas estrangeiras há sempre a chance de ele não ter dublagem ou legendas em português. Por isso, é melhor garantir e deixar algo gravado no seu smartphone, tablet ou notebook, de preferência com a bateria carregada. E não pode faltar o seu próprio fone de ouvido.

Livros e revistas também são essenciais. Nesse caso, se você esqueceu de colocar na mala de mão, basta comprar um no próprio aeroporto.

3. Refeição à bordo

Ainda que nem todo mundo goste, beber muita água é essencial para hidratação, já que durante um voo, o nível de umidade é bem baixo. Eu por exemplo, na hora do serviço de bordo já peço dois copos de água toda vez, para ir tomando aos poucos mas constantemente.

É comum as companhias aéreas oferecerem bebida, especialmente água, gratuitamente durante todo o voo, por isso não se sinta mal em pedir mais água, mesmo fora do serviço de bordo.

Já a alimentação, procure comer coisas leves na medida do possível. Inclusive, muita gente hoje em dia leva de casa um lanche ou algo mais saudável para comer no avião, especialmente porque está ficando cada vez mais comum cobrarem pelos alimentos no serviço de bordo (e nem sempre pode ser a opção mais saudável e ideal para você).

Bebidas alcoólicas e energéticas (como café e chá mate) devem ser consumidas com moderação ou melhor evitadas, especialmente para quem já não passa muito bem com elas no solo. Devido a altitude e pressão a bordo, essas bebidas podem ter efeitos mais fortes, podendo fazer você passar mal.

CONFIRA DIÁRIAS DE HOTEL E FAÇA RESERVAS CLICANDO AQUI. 

4. Prepare seu próprio kit com itens pessoais

Os passageiros da primeira classe e da classe executiva recebem kits com meias, cremes faciais e para as mãos, hidratante labial, escova e pasta de dente, entre outros itens. Mesmo viajando na classe econômica, você também pode ter os mesmos mimos.

A diferença é que ele deve ser preparado em casa e guardado na mala de mão. Mas vale lembrar que cada item não pode exceder 100 ml, caso contrário serão retidos no raio-x.

Não ache que isso é algo supérfluo. Esses kits podem fazer uma enorme diferença para o conforto durante a viagem. Durante o voo, o ar interno do avião fica bem mais seco. Depois de algumas horas, a pele já começa a sentir os os efeitos da baixa umidade.

Para quem sofre de rinite ou sinusite, os efeitos são ainda mais sensíveis com a irritação do nariz. Nesse caso, vale incluir também um descongestionante nasal de cloreto de sódio ou soro fisiológico. Qualquer outro medicamento que o passageiro use com regularidade também deve ser incluído no seu kit pessoal.

Para ter um sono melhor, vale levar também um tapa-olhos para evitar a claridade e um protetor de ouvido para ficar livre do barulho de outros passageiros.

Outro item que não pode faltar são balas e chicletes para serem usados durante a decolagem e o pouso. Com a mudança de pressão, é normal o passageiro sentir dores no ouvido. Chupar balar ou mastigar chiclete ajuda a aliviar o incômodo.

5. Movimente-se durante o voo

Pode dar muita preguiça, mas levantar a cada 1h durante o voo é super importante, especialmente para quem viaja na econômica. Isso ajuda na circulação e alongamento, especialmente importante para quem tem problemas de saúde, como nas costas. Ficar muito tempo sentado, na mesma posição, faz mal para qualquer pessoa.

Para facilitar procure sentar no corredor, para levantar com mais agilidade e facilidade a qualquer hora. Mas não adianta levantar e longo sentar: fique pelo menos uns 10 minutos de pé andando no corredor. Aproveite para ir beber água, ir ao banheiro, etc.

Fazer alguns exercícios no próprio assento também é ótimo para ajudar a alongar o corpo durante o voo. Alguns movimentos básicos e super bons são por exemplo:

  • Alongar a perna dobrando o pé para cima e depois abraçando cada joelho de uma vez;
  • Abaixar o tronco em direção as pernas;
  • Movimentar o pescoço para cima e para baixo, além de lateralmente puxando com ajuda das mãos;
  • Alongar os braços para o alto e laterais (sem bater no passageiro ao lado de preferência).

6. O melhor horário do voo

Em viagens longas, o horário do voo também pode fazer uma grande diferença. É muito mais fácil, por exemplo, dormir em um voo que decolou no final do dia do que em um voo que partiu no meio da tarde.

No primeiro caso, é bem provável que você nem veja a viagem passar. Por outro lado, caso tenha decolado à tarde, a chance é maior de você ter sono somente quando já estiver chegando ao seu destino final.

COMPRE AQUI SEU CHIP 4G COM 10% DE DESCONTO

Independentemente do horário do voo, no entanto, algumas pessoas simplesmente não conseguem dormir no avião. Nesse caso, a melhor opção é escolher um voo diurno para não perder uma noite de sono.

Outro ponto importante é avaliar a distância da cidade até o aeroporto. Dependendo do horário de saída ou chegada, essa questão é ainda mais relevante para não ter que enfrentar o horário mais pesado do trânsito e deixar a viagem ainda mais longa e cansativa.

Todas essas dicas são ótimas para você garantir um voo mais confortável e aproveitar ainda mais sua viagem!

Aproveita e se inscreva em nosso canal do Youtube para mais novidades, dicas e reviews de companhias aéreas.
Deixe o seu comentário

Posts Relacionados