LATAM ANUNCIARÁ VOOS INTERNACIONAIS PARA FORTALEZA

E depois da Azul anunciar voos de Viracopos para Paris, agora é a vez da Latam também anunciar a expansão de sua rota internacional.

A Latam Brasil, que já anunciou ligações para Buenos Aires e os Estados Unidos a partir de Salvador e Recife, na próxima semana incluirá Fortaleza em seus planos internacionais. O presidente da Latam, Jerome Cadier, confirmou ao Portal PANROTAS a informação do lançamento de voos internacionais em Fortaleza. Mas não adiantou os destinos que serão servidos.

Isso ficou para a próxima semana. Segundo o Portal apurou os voos devem ser para os Estados Unidos, mas Buenos Aires e a Europa não estariam descartados.

A Latam trabalha com a expectativa de crescimento este ano de 8% a 9% no internacional, que se recuperou mais rapidamente que o doméstico, mas que corre o risco de entrar em uma guerra tarifária devido ao excesso no retorno de oferta. “Até pensamos em colocar mais voos para Nova York, mas não há tanto passageiro e recuamos. Tem voo aí para o destino que não deveria estar operando, pois não há demanda”, analisou.

Mas e o tão aguardado hub da Latam no Nordeste? Com a crise, a empresa teve de adiar esse projeto e conviver com a frustração dos destinos, que viveram uma expectativa maior que a companhia gostaria. Outros players iniciaram voos na região, mas Cadier não considera que sejam hubs. “Íamos colocar dez wide-bodies para operar nesse hub, e não um ou dois voos. Mas tivemos de adiar o projeto e colocar voos pontualmente”.

GALEÃO PERDE

Na recente reestruturação da companhia e olhando o continente como um todo, a Latam optou, no Brasil, por reforçar dois hubs: Guarulhos, que deverá crescer 17% este ano, e Brasília, mais 7% de voos em relação a 2016. Se esses dois hubs cresceram acima da média de 3% prevista para o ano, sinal de que algum outro perdeu. No caso, o Galeão, devido à estratégia da companhia, que escolheu os hubs com melhores opções para conectar sua malha, e por causa da atual situação do Rio. “Há menos passageiros para o Rio. Isso é fato. Eles voltarão, mas isso vai demorar”, resume o presidente da Latam Brasil.

O ano está sendo de muitas novidades internacionais na Latam, que teve de contratar, em menos de um ano, 300 pilotos e co-pilotos para operar as novas ligações. A empresa já começou alguns dos voos previstos no Nordeste e a ligação São Paulo-Roma, e haverá ainda este ano a inauguração dos voos de Las Vegas (já com duas temporadas confirmadas, devido ao ótimo retorno, segundo o presidente da companhia), Boston (julho), Tel Aviv (dezembro, com operação da Latam Chile, desde São Paulo, devido a restrições trabalhistas no Brasil) e Lisboa (se as autoridades portuguesas cooperarem).

PORTUGAL RESISTENTE
Jerome Cadier, aliás, vê com preocupação as burocracias para conseguir a aprovação da operação para Lisboa, mas está confiante. “Seria uma derrota da Latam e do Brasil (se a autorização não sair). Temos uma companhia portuguesa com 100 voos de um lado e nenhuma brasileira operando. Portanto, faz sentido ter uma companhia como a Tam em Portugal, mesmo sabendo que a competição será dura”.

Sobre a África do Sul, Jerome Cadier desmente que a Latam desistirá da rota. “Tivemos problemas pontuais por causa de questões climáticas, pois operamos com um 767. São questões técnicas que o público leigo não entende, mas que não nos permite operar em algumas condições. Mas a rota é rentável e vamos continuar. Por enquanto não dá para colocar uma aeronave maior (que resolveria essas questões operacionais), mas estamos satisfeitos”, contou à nossa reportagem.

Posts Relacionados