Companhia aérea quer transportar viajantes no bagageiro do avião

A companhia australiana Qantas quer transformar 20 horas ininterruptas de voo em uma experiência mais agradável. Ainda que inusitada, a aérea está propondo transformar o bagageiro da aeronave em um compartimento para passageiros.  A empresa propôs o desafio às gigantes Airbus e Boeing.

COMPRE AQUI SEU CHIP 4G PARA USAR NA ARGENTINA COM 10% DE DESCONTO

Na última semana, o diretor-executivo da Qantas, Alan Joyce, levantou a ideia de um dia usar parte do porão de cargas dos aviões para uma nova classe de cabine, onde alguns passageiros poderiam dormir em grandes camas e até mesmo se exercitarem em uma academia.

A sugestão faz parte do plano de Joyce para o ‘Project Sunrise’ – ou ‘Projeto Nascer do Sol’ em tradução livre – com o objetivo de criar um voo direto entre a Austrália (Sydney ou Melbourne) e o Reino Unido (Londres). Um voo direto para Nova York, nos EUA, também está nos planos.

Estes voos levariam mais de 20 horas ininterruptas, e por ora não há nenhum avião de passageiros que tenha tamanha autonomia. “Ao fazê-lo, precisamos reimaginar toda a experiência de viagem”, disse Alan Joyce em seu discurso. A Airbus e a Boeing já foram procuradas por ele, e sugeriam adaptações das versões A350-900 e 777-8X, respectivamente.

O diretor-executivo da Qantas deu um prazo de quatro anos para fazer as primeiras encomendas.

SAIA DO BRASIL TRANQUILO COM SEU SEGURO SAÚDE! CONTRATE EM POUCOS MINUTOS NESTE LINK

17 horas voando

No final do mês passado, a própria Qantas lançou seu voo mais longo sem escalas, com uma operação direta entre Perth – região oeste da Austrália – e Londres, na Inglaterra. Foram 17 horas voando sem precisar fazer escalas em Cingapura ou no Oriente Médio.

No dia do lançamento, Alan Joyce já afirmou sonhar com a rota ligando o leste da ilha à costa leste americana e a capital inglesa. A confirmação da ideia viria na semana seguinte.

E aí, o que acham??