Islândia: O país mais fascinante que já conheci !!!

Vocês devem estar se perguntando, o que você foi fazer na Islândia? Muita gente nem sabe aonde que fica este país. Para ser sincero não estava nos meus planos conhecê-lo por agora, porém, meu primo Humberto foi e disse que nunca viu nada igual. Ele passou a me mandar fotos e vídeos por whatsapp de cada lugar que ele visitava e minha vontade de conhecer Islândia foi só aumentando e hoje posso afirmar para vocês, na minha opinião, é sem dúvida, o país mais fascinante que já conheci até hoje.

Se você gosta de lindas paisagens, aventuras em lugares distintos e exóticos, vá para Islândia, conhecida como terra do gelo e do fogo.

Minha hospedagem na Islândia foi de graça, isso mesmo, não paguei nada (a Islândia é o quarto país do mundo mais caro em custo de vida, entendeu o motivo por ter tentado hospedagem de graça? rsrsrs). Tem um site que se chama couchsurfing, a palavra couch em inglês significa sofá, portanto pessoas do mundo inteiro disponibilizam “sofá”, no caso quarto, para que você se hospede na casa delas. Nas minhas viagens eu sempre filtro em me hospedar na casa de brasileiros que moram no exterior, assim facilita a comunicação. Na Islândia fiquei na casa de um cearense que está fazendo doutorado, neste mesmo período que ele me hospedou, um casal do Hawaii também ficou na casa dele. Vocês vão me perguntar, você não ficou com medo? E a insegurança? Como que você dorme na casa de alguém que não conhece? Pois bem, neste site do couchsurfing você tem avaliação de cada usuário/membro, seja hóspede e quem hospeda. Essa avaliação é excelente para você ter ideia das pessoas. Até hoje não tive nenhum problema.

Ah, esqueci de mencionar acima, a inscrição neste site é GRATUITA. Para quem quer economizar em hospedagem, recomendo utilizar o couchsurfing. Aproveita e me adiciona como amigos. Estou cadastrado como Bruno Sgromo.

Eu fiquei 4 dias na Islandia, sendo que 2 dias dormi nesta casa e os outros dias contarei com mais detalhe neste relato, mas para adiantar, acabei dormindo escondido no sofá de um hotel sem custo kkkkkk.

Cheguei na Islândia por volta das 20:00 e fui direto para a casa do cearense. Eu não estava vestido adequadamente, confesso que senti muito, mas muito frio até a chegada na casa. Tomei banho quente e já queria sair para ver a aurora boreal, nessa hora nem me importava as 36 horas de viagem que fiz até chegada na Islandia. O brasileiro me disse que não precisava sair de casa pois o céu estava coberto de nuvem e que não teria como ver a aurora boreal. Acabei acreditando nele e fiquei na sala conversando com ele e os 2 americanos. Aproveitei para pedir ajuda ao brasileiro quanto ao meu roteiro e acabei convidando os americanos para fazer o mesmo roteiro que o meu. Acabou que 1 dia eu fiz o passeio sozinho e nos outros 3 dias eu fiz junto com eles.

No dia seguinte bem cedo peguei um ônibus e fui ao centro da cidade. Veja que estava nevando, fazendo muitoooo frio, mas agora já estava bem agasalhado.

 

IMG_6244

Chegando no centro fui a loja da SIXT alugar carro, foi a cotação mais barata que encontrei e recomendado pelo brasileiro. Como o passeio que iria fazer nos 2 primeiros dias seria tranquilo, aluguei um FORD KA, bem simples e barato. Digo isso porque nos últimos 2 dias aluguei uma CAPTIVA 4×4, pois os lugares que eu viria a visitar seria imprescindível ter tração 4×4.

Carro disponível e GPS na mão fiquei dando umas voltinhas no centro da cidade, no caso na capital Reykjavik. Que lugarzinho bonito, bem organizado, limpo, ruas em perfeitas condições. A principal rua da capital se chama Laugavegur, aonde ficam as principais lojas, restaurantes, bares…

A primeira parada foi na igreja Hallgrímskirkja, considerada a maior e mais alta igreja da Islândia, sem dúvida o local mais fotografado da cidade, já que em termos de pontos turísticos a cidade não proporciona muitos. Sua estrutura foi feita para lembrar o movimento da lava de um vulcão. É possível subir até o topo da igreja, para isso tem que pagar.

IMG_6282

Da igreja fui para o Blue Lagoon. O trajeto é de aproximadamente uns 45 minutos.

Blue Lagoon é um SPA termal. Imagina um lago de água quente (aproximadamente 40 graus) no meio da neve? Simplesmente incrível.

Chegando lá fui tentar comprar meu ticket, porém já estava tudo esgotado para as próximas 2 horas, o jeito foi ficar lá aguardando meu horário. Aconselho comprar a entrada com antecedência no site da Blue Lagoonwww.bluelagoon.com/ para evitar transtornos. O preço da entrada varia muito, se você tiver levado roupa de banho e toalha você só paga pela entrada. Se quiser o kit completo, que seria roupa de banho, toalha, roupão e mais um drink servido no lago era bem mais caro. Eu acabei escolhendo o kit de short e toalha pois havia esquecido de levar.

Minha vez chegou, imagina a sensação de colocar um short de banho enquanto fazia 0 graus e nevava? Eu fiquei preocupado em voltar todo torto para o Brasil rsrsrs. O trajeto até ao lago é aberto ao ar livre, ou seja, são 5 segundos de desespero sem camisa com temperatura 0 graus e nevando. Quando entra no lago a sensação é de alívio, água quentinha. Não dava vontade de sair dali, fiquei horas e horas sem fazer nada, só curtindo a água quente e a paisagem em torno do lago, que é de montanhas cobertas de neve.

IMG_6311 IMG_6313 IMG_6362

 

A estrutura do Blue Lagoon é perfeita, com lanchonete e restaurante, inclusive foi no topo deste restaurante que é possível tirar foto do alto do lago. Mesmo para quem não for consumir neste restaurante é só pedir para ir na parte superior que eles liberam. Vejam as fotos:

IMG_6381IMG_6382

 

Lá pelas 19:00 voltei para capital e fui numa agência de turismo com intuito de ver aurora boreal. Esta agência fica na rodoviária (bus station), só tem uma, portanto super simples de chegar até este local. Tinha um ônibus que saia as 19:45 e outro as 23:00 com destinos aonde ocorria o efeito da aurora boreal com maior frequência. Optei pelo horário das 23:00 e simplesmente não vi nada. Já comecei a ficar desesperado, porque em 2 dias eu não havia visto nada. Paguei caro, em torno de 120 reais, para dar uma volta de ônibus e ter que voltar frustrado para casa. Caso você não consiga ver a aurora boreal, as agencias de turismos remarcam para o dia seguinte sem precisar pagar novamente. Se no segundo dia você também não ver este efeito, as agências não te reembolsam.

No segundo dia fiz o passeio que eles chamam de Golden Circle. Este tour engloba Pingvellir, Geysir e  Gullfoss. Porém é possível visitar mais 2 lugares fazendo este mesmo trajeto. Poucas pessoas comentam sobre isso, inclusive as agências de turismo não os colocam no pacote, que são Skaholt e Kerid Crather. Veja no mapa abaixo que realmente é um círculo que você faz para conhecer estes lugares, saindo da capital Reykjavik.

Sem título

 

Em 1 dia é possível fazer este tour, são aproximadamente 250 quilômetros dar a volta toda no Golden Circle.

Saimos de Reykjavik em direção a Pingvellir ou Thingvellir. Antes de chegar neste primeiro ponto turístico, vale ressaltar a paisagem vista ao longo deste trajeto, é coisa de louco!!! Cada montanha mais bonita que a outra. Teve um momento do percurso que o vento estava tão forte que a neve cruzava a rua numa velocidade altíssima, coisa mais linda de se ver. Foi um custo tentar abrir a porta do carro. Tem vídeo sobre isso, postado no link Islândia / Vídeos. Vale a pena conferir.

Aproveito para recomendar a TODOS que os passeios na Islândia DEVEM ser feitos de carro alugado, assim você pode parar e ficar admirando as belezas que aparecem no caminho. Quando é pacote com agência de turismo, você não curte a mesma coisa. ACREDITE, na Islândia tem que alugar carro, você não ficará perdido, muito simples e fácil a locomoção.

IMG_6614 IMG_6616 IMG_6401IMG_6410

 

Enfim chegamos em Pingvellir, patrimônio mundial da Unesco. O primeiro Parlamento Islandês se reuniu lá no ano de 930 e também o local aonde a Islândia declarou independência da Dinamarca. É um lugar cheio de história para contar.

 

IMG_6488

IMG_6496 IMG_6468

Como podem ver na foto, não há ninguém que mora lá, era simplesmente um ponto de encontro dos representantes da Islândia para eleger líderes e discutir problemas.

A próxima parada é o vale geotérmico HAUKADALUR, aonde estão localizados alguns gêiseres, sendo  Strokkur, o principal.

Como disse acima, faça o passeio de carro, pois durante este percurso você verá algumas fazendas nas margens das ruas com diversas espécies de cavalos. Claro que parei o carro para tirar fotos. Os cavalos são mansos sendo possível tocá-los.

IMG_6628IMG_6627

Depois de alguns selfies com os cavalos partimos para os Gêiseres. Nas placas de trânsito você não encontrará a palavra Haukadalur e sim Geysir.

A palavra Geysir surgiu na própria Islândia e mais ou menos a cada 5 minutos acontece a erupção e a água fervendo a 125 graus é jorrada para cima com até 30 metros de altura. Você fica alguns minutos vendo a água borbulhando no solo sem saber o momento exato da erupção, coisa fantástica de se ver Veja o vídeo clicando aqui.

Durante a subida para este grande geysir, Strokkur, é possível ver a água fervendo descendo pela montanha.

IMG_6549IMG_6562 IMG_6558

 

 

 

 

 

 

Abaixo o momento exato da erupção. Nesta hora tem que ficar com o dedo pressionado no botão de tirar fotos do celular para capturar cada momento deste magnífico efeito da natureza. SIMPLESMENTE SHOW!!!

IMG_6608IMG_6610

 

 

 

 

Próxima parada Gullfoss. Nada mais nada menos que a maior cachoeira da Europa, só por ai você já imagina a imensidão deste lugar.

IMG_6589 IMG_6612

Saindo de Gullfoss é possível voltar para Reykjavik (capital) pelo mesmo trajeto, ou fazer uma nova rota passando por outros 2 pontos turísticos. Os dois próximos lugares que falarei abaixo não estão incluso no Golden Circle, mas quem estiver de carro alugado é possível.

A próxima parada é na pequena vila de Skalholt, com algumas casas, sendo a principal atração a igreja. Este lugar pode ser retirado do passeio, eu não achei nada demais, mas fica ai o registro caso alguém tenha interesse.

Skalholt Cathedral

 

De Skalholt fomos para Kerid Crater, como havia nevado muito nos últimos dias não deu para ter ideia do lago vulcânico da cratera, sua formação acontece quando o vulcão está inativo durante certo tempo e a quantidade de água que recebe da chuva supera a evaporação e a infiltração. Abaixo fiz um comparativo da foto com neve e uma foto retirada do Google sem neve. A diferença é muito grande. Sem neve é muito mais bonito.

1280px-Iceland2009-BradWeber-Kerid img_3331-1024x683

 

Bom este foi meu segundo dia na Islândia. Depois da Kerid Crater voltamos para a capital dormir e descansar pois no dia seguinte faríamos uma viagem bem mais longa.

No terceiro dia fizemos o passeio que se chama South Shore Adventure. Este passeio engloba Selfoss, Seljalandfoss, Skógafoos, Vik. Como estava de carro alugado estendi o percurso e inclui Fjadrargljufur Canyon, Skaftafell National Park, Jokulsarlon e Vatnajokull .

É muito fácil dirigir na Islândia, todos esses lugares poderão ser vistos seguindo a rota 1. Não tem mistério.

Abaixo o roteiro. Veja que engloba o sul todo da Islândia. São aproximadamente 1000 Km ida e volta.

 

Sem título1

Como podem ver no mapa acima, nossa primeira parada seria em Selfoss, porém tivemos a informação do brasileiro com quem estávamos hospedado de que não valeria a pena a visita. É uma cidade simples e com apenas o museu de atração, portanto retiramos este lugar do roteiro. Apenas para não fazer confusão, existe uma cachoeira na Islândia que também se chama Selfoss, porém não está localizado nessa cidade e sim no Nordeste do país, dentro do parque nacional  Vatnajokull.

Seguindo o trajeto do mapa, logo após Selfoss, a parada seria em Seljalandfoos. É uma cachoeira de aproximadamente 60 metros de altura e a queda dágua é sobre uma falésia e sua parte de baixo é oca, sendo possível atravessar por trás dela. Eu não arrisquei caminhar por trás da cachoeira, muito escorregadio e perigoso. Na própria estrada da Rota 1 você consegue avistar a cachoeira. Do lado dessa cachoeira, tem outras duas bem pequenas, mas que vale a visita.

 

IMG_6636 IMG_6664

 

 

Continuando na rota 1, próximo destino Skogafoss. É uma das maiores quedas de água da Islândia. Foi a cachoeira que mais gostei, mesmo não sendo possível passar por trás dela, se você estiver bem animado e com excelente preparo físico, você pode subir váriosssss degraus e ver de cima a queda. É claro que eu subi, fiquei muito cansado, mas jamais deixaria de admirar a vista de cima.

IMG_6684 IMG_6697

 

 

Depois de algumas horas e muitas fotos tiradas, seguimos nosso roteiro com parada na cidadezinha de VIK. No trajeto vimos um placa com nome Dyrholaey e seguimos nessa estrada estreita que nos levaria para um dos lugares mais bonitos que já vi. É necessário o carro ter tração 4×4, senão impossível chegar neste local. Eu li muitos blogs sobre Islândia e nenhum comentou a respeito deste local. Acreditem, vale muito a pena a parada aqui. Pelas fotos abaixo vocês podem tirar suas conclusões se vale a pena mesmo.

IMG_6821 IMG_6878

 

IMG_6879

IMG_6767

 

 

 

 

 

 

 

IMG_6732

 

Curtiram? Espero que sim… Vamos continuar a viagem, com destino a cidade de Vik, eu particularmente não vi nada demais. Uma cidade pequena de 300 habitantes próximo a praia de areia preta. Durante este trajeto tirei algumas fotos.

 

IMG_6722 IMG_6829 IMG_6837 IMG_6844

O dia começando a escurecer e a gente na estrada ainda, agora com destino a Fjadrargljufur Canyon. Infelizmente o cânion estava fechado para visitas devido ao mal tempo do dia, muita neve. Caso alguém faça esse roteiro do south shore adventure não se esqueça de incluí-lo. Como não tenho foto do Cânion, deixo uma foto tirada na estrada.

IMG_6845

A programação inicial era terminar o roteiro south shore neste mesmo dia, como ficamos muito tempo em cada local visitado, ainda faltava conhecer 3 lugares: Skaftafell National Park, Jokulsarlon e Vatnajokull. Resolvemos visitar apenas Jokulsarlon a noite e no dia seguinte visitar os outros 2 lugares pendentes. Acabou que estava tão escuro que não deu para ver muita coisa em Jokulsarlon.

Jokulsarlon é a maior lagoa glacial da Islândia. O lago é preenchido por icebergs que flutuam formando um labirinto de gelo. Existe a possibilidade de fazer um tour de barco neste lago, mas decidimos não fazê-lo. A foto abaixo foi tirada a noite, portanto não dá para ter uma boa ideia do local.

IMG_6860

 

Como vocês podem ver na foto, o céu estava limpo, sem nenhuma nuvem, logo pensei, vou deixar o carro aqui parado e esperar anoitecer e torcer para ver a aurora boreal. Os 2 americanos que estavam comigo queriam procurar algum hotel para dormir, mas eu não aceitei, pois estava seguro que ali seria o local que realizaria um dos meus maiores sonhos. DITO E FEITO. Fiquei no carro por 1 hora esperando escurecer, quando de repente começou aparecer alguns feixes verdes “dançando” no céu. Na hora fiquei sem palavras, de boca aberta, e sentindo muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiittoooo frio. Fazia tanto frio que eu saia do carro por 1 minuto para ver o efeito e depois voltava para o carro esquentar o corpo com ar quente. Eu havia levado meu celular e uma maquina fotográfica comum para tirar fotos da aurora boreal e pra minha surpresa, nenhuma foto que eu tirava conseguia capturar a luz verde da aurora. Na hora fiquei puto demais, porque eu havia lido sobre isso, que apenas máquina fotográfica profissional seria possível tirar fotos da aurora boreal, mas por teimosia e pão duragem em comprar uma nova câmera resolvi arriscar com o celular mesmo. Não faça como eu, realmente você só consegue tirar foto da aurora com câmera profissional. E o pior, os americanos que estavam comigo também só tinham celular.

Daí vocês vão me perguntar, como você tirou as fotos abaixo? Acho que foi coisa de Deus, porque do nada parou uma van lotada de japonês do lado do nosso carro e todos eles com câmera profissional e tripé. Eu pedi para um japonês tirar fotos pra mim e depois me mandar por email. Anotei meu email num papel que tinha no carro e passei para ele. Até hoje estou esperando esse filho da p…. me mandar as fotos. Por sorte eu havia pedido uma outra japonesa para também tirar fotos pra mim e me mandar por email. Essa sim me mandou as fotos, porém a qualidade não é tão boa quanto ao do filho da p… A máquina desse cara era top das top, ele inclusive me mostrou no visor da câmera como haviam ficado as fotos, uma mais bonita que a outra, mas tenho esperança que um dia eu possa recebê-las.

IMG_6940IMG_6941

 

IMG_6942

 

Só posso falar uma coisa, É MARAVILHOSO o espetáculo de luzes e cores. Quanto mais anoitecia, mais forte e intenso ficava o verde. Eu achava que fosse durar por alguns minutos, mas ficou horas e horas. Quando deu umas 02:00 da manhã resolvemos procurar hotel para dormir. Ali bem próximo tinha um hotel, só que em 2 prédios separados, um do lado do outro. A recepção ficava em um deles e no outro apenas os quartos. Perguntamos o valor da diária e para nosso espanto, 90 dólares. Isso para um mochileiro é muito rsrsrs. No prédio que tinha apenas os quartos sem recepção havia um sofá logo na entrada e foi neste sofá que eu dormi kkkkkk. Os americanos ficaram dormindo no carro. Eu tive a coragem de apagar as luzes dos corredores e da entrada principal para poder dormir melhor rsrs e ali fiquei até o dia seguinte rsrsrs. Foi uma aventura esse dia.

No dia seguinte, quarto dia, voltamos para Jokulsarlon para poder ver os glaciers em plena luz do dia, já que tínhamos visto apenas a noite, sem muita visibilidade.

IMG_6908IMG_6946

 

 

De Jokulsarlon o próximo destino seria o Parque Nacional Vatnajokull. Neste parque o intuito seria ver a cachoeira Selfoos, porém como eu viajaria no dia seguinte de madrugada, preferi voltar para a capital, já que seriam mais 500 Km de estrada e qualquer problema que tivesse com o carro, pelo menos teria tempo suficiente para resolver.

Mas eu não poderia deixar de visitar o Parque Nacional Skaftafell (acabou tornando-se parte do Vatnajokull), bem próximo a Jokulsarlon. Lá você encontrará uma caverna de gelo azul, de nome Crystal Cave of Svínafellsjokull, que encanta os turistas e pode ser visto de Outubro a Março.

 

Landscape-view-of-Crystal-Ice-CavesSkaftafell-Ice-Cave-in-Iceland

 

Do parque Skaftafell voltamos para a capital. Nesta volta o clima piorou, começou a nevar e muito, fiquei com medo da estrada ficar interditada e eu perder meu voo para Paris. Graças a Deus deu tudo certo

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celular, alugar um carro, garante os tickets para passeios e compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará me ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo  gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no meu canal do Youtube e no meu Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas.

 

 

Deixe o seu comentário

Posts Relacionados