Bon appétit, viajantes!

Hoje falaremos de uma forma muito saborosa de se conhecer uma cultura: através da comida, culinária, cozinha – como queiram definir. Afinal, “viajar é preciso…” e comer é indispensável.

Mas como vocês escolhem um lugar para almoçar, lanchar ou jantar quando estão viajando? Pegam recomendações em guias estrelados como o Michelin, ou perguntam a primeira pessoa que avista: ‘Onde se pode comer bem’?

Para mim, se eu tiver ou não amigos no meu destino de viagem, costumo pedir bastante indicações e informações, além de fazer uma boa pesquisa na internet, ou em livros, quando tenho mais tempo. Sendo uma amante de comidinhas e de “achados”, no geral, sigo alguns passos:

1: Antes de viajar, faço uma busca na internet de locais e comidas de referência que serão o must-eat (o que eu devo comer) daquele local que escolhi visitar.

Nem todo lugar tem suas particularidades na culinária, mas sempre tem alguma diferença de preparo, de ingredientes que podem tornar aquele prato, o dos seus sonhos, e talvez, um bom motivo para voltar!

Tenho alguns lugares que voltaria também pela comida, como por exemplo, a Turquia e a Itália. Da Turquia, ficaram os pratos doces e salgados, além de produtos bem difíceis de encontrar no Brasil, como o pekmez, uma espécie de mix de melaços de frutas muito saboroso, apreciado no café da manhã. E a Itália! Ah, a Itália! De lá eu conheci só a pizza e saladas de fruta do aeroporto – e já achei uma delícia, e fiquei toda viagem pensando que se no aeroporto eram muito boas, imagina como seriam as que estavam fora dele.

Mas, voltando à pesquisa na internet, utilize sites como Google Maps, Foursquare e TripAdvisor – que também tem suas versões de aplicativos para smartphones, facilitando muito para quem viaja.

Com o GoogleMaps, você pode até usar o Google StreetView, para ver o local real e o que tem próximo ao que você procura. Além disso, você pode também ler opiniões de outros viajantes que por ali passaram.

“Dê um Google”: pesquise por TripAdvisor, Foursquare e GoogleMaps

 Leitura física de papéis – antes, durante e depois da viagem também é bem útil

 

2: Escolhido o restaurante, dê uma olhada nas instalações e comidas servidas, enquanto conversa com o garçom ou verifica o cardápio.

Em poucos segundos, você verá como é a limpeza, higiene e organização. Se a cozinha estiver à vista, com paredes de vidro e tudo estiver limpo, ponto positivo para o local.

Paranóia ou não, já passei por maus bocados e hoje prefiro fazer a ‘louca da fiscal da Vigilância Sanitária’ para ter maior sucesso possível nas minhas refeições.

ft

É só por causa da imagem da capa desse livro: não parece um fiscal provando até a sopa para ver se está tudo certo?

 

3: Já diziam meus professores de Gestão em Hotelaria (momento Estéverson, para quem acompanha o snapchat do Lucas Estevam): Um bom restaurante, você conhece pela limpeza do menor ambiente dentro dele: o banheiro. Se não conseguirem mantê-lo limpo e bem apresentável, imagine a cozinha”!

Não é legal pensar assim, mas às vezes, é necessário.

Falando nisso, já perceberam o quanto é limpo e grande a preocupação com os banheiros de uma famosa rede de restaurantes vinda da Austrália? Não precisa citar nomes, mas é aquela famosa, das cebolas empanadas gigantes. Lá, sempre há funcionários circulando dentro dos banheiros para ver se está tudo em ordem, além de possuírem o item ‘banheiro’ na pesquisa de satisfação online deles. Interessante, não é?

4: Procure saber dicas de locais, feiras populares, mercados na recepção do albergue, hotel em que estiver hospedado. Opiniões locais e de outros viajantes são sempre bem-vindas, além de você poder encontrar companhia para este ou passeios futuros.

 5: Dê uma vasculhada nos panfletos de restaurantes e possíveis guias disponíveis, também (geralmente) na recepção da sua acomodação. Além deles serem gratuitos, eles costumam conter uma descrição generosa e imagens (!) do que você vai poder encontrar, além do horário de funcionamento que é muito importante.

 Alguns guias oferecidos em backpackings/hostels na África do Sul

 

E alguns panfletos de restaurantes, lanches também da África do Sul

 

Espero ter contribuído para boas refeições em suas próximas viagens, e no mais: Bon Appétit, Afiyet Olsun, Enjoy it, Bom Apetite!

Grande abraço,

Lidiane Satie

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celular, alugar um carro, garante os tickets para passeios e compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará me ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo  gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no meu canal do Youtube e no meu Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas.

Deixe o seu comentário

Posts Relacionados