Vale do Loire – França

2-dias-no-vale-do-loire-castelo-de-chambord

Já falei essa semana e continuo afirmando que a França não se resume apenas a Paris! O Vale do Loire, por exemplo, é muito mais bonito e encantador que Paris. Lembra aqueles vales de filme, sabe? Milhões de árvores, castelos, jardins simétricos e cheios de efeitos especiais e artefatos de ouro hahaha. O Vale do Loire era uma espécie de jardim de reis e aristocratas da corte, que usavam o lugar para realizar seus sonhos e ideias bizarras. Legal, né? E tem muito lugar pra ver por lá!

Dicas para visitar o local: é pequeno, então facilita pra você se puder alugar um carro (ou no máximo, pegar um transporte até as proximidades das estradas). Tentei fazer um roteiro rápido pra quem for passar pelo lugar por tipo uns 2 ou 3 dias. Olha só:

Se você estiver em Paris saia beeeeem cedo e pegue a estrada rumo a Chartres (dá tipo 1h40 de viagem). Lá você vai poder ver a Catedral de e Chartres, referência em bom gosto haha. Sério, poucas vezes você vai ver um monumento tão bonito e bem arquitetado – tudo muito simétrico, muros altos, ar tranquilo e com traços medievais.

Depois, vamos seguir viagem! É hora de conhecer o primeiro castelo (todos bérra): Château de Chambord (a tipo mais 1 hora de viagem). E tipo o top da balada, o castelo mor, mais lindo e majestoso de todos. Era o antigo pavilhão de caça do rei Francisco I, e tem muitas alas, salões,  torres, chaminés e torretas apontando para o céu.

Encerrado o expediente, melhor passar a noite em Blois, uma cidade repleta de ruas íngremes e estreitas e edifícios históricos. É o point de restaurantes e lugares pra jantar (quem visitou garante que vale a pena experimentar vinhos espumantes ou do vale com peixe frito, em restaurantes bem tradicionais, como o Au Rendezvous de Pêcheurs).

Depois, #partiucarro de novo! Mais uma viagem  curtade 45 minutos até Amboise.  A cidade é meio “bélica”. . Foi aqui que o rei Francisco I (sim, ele de novo) instalou ninguém menos que Leonardo da Vinci, que levou a Mona Lisa pra lá (daí a razão dela estar no Louvre). No Palacete de Clos Lucé, que fica lá perto, é onde ele passou os últimos anos de sua vida e tem um pequeno museu dedicado à ele.

E, pra fechar, um jardim digno de filmes de Hollywood em  Château de Villandry. Muitas flores, árvores e arranjos de todos os tipos dividido (simetricamente, sempre) em três terraços. E o lugar ainda tem um labirinto de grama verde que é tipo ponto turístico do local, e as crianças adoram brincar de encontrar o caminho de volta haha.

Por hoje é só, pessoal! E aí, curtiram roteiro?

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celular, alugar um carro, garante os tickets para passeios e compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará me ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo  gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no meu canal do Youtube e no meu Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas.

Deixe o seu comentário

Posts Relacionados