Sobre dizer adeus – O lado ruim de viajar

Foto: Noel Hendrickson/Corbis
Foto: Noel Hendrickson/Corbis

Não sei se você já parou para pensar, mas essa história de viajar requer que frequentemente você tenha que dizer adeus.

Quando você viaja, tem de se despedir das pessoas que ficam, sua família, seus amigos. Quando você volta para casa, tem de se despedir das pessoas que encontrou pelo caminho durante a viagem. De um jeito ou de outro, dizer adeus é uma das coisas mais difíceis do mundo.

Talvez seja a pior parte de qualquer viagem – mesmo que desfazer as malas também seja muito chato, assim como outras coisinhas, alguns possíveis prováveis perrengues, etc. A pior parte, porque você não pode evitar. A mala, você pode pedir para alguém desfazer para você. Mas a despedida… A despedida você pode adiar para o último segundo, mas não pode terceirizar. Tem que ser você.

Muita gente fala que tudo na vida tem um lado bom e um lado ruim. Eu mesma já fui muito adepta dessa teoria e ainda sou, às vezes. Mas confesso que, nesse caso, essa teoria ganha uma validade que não encontra em nenhuma outra situação. Isso porque viajar, assim como tudo na vida, tem sim seu lado ruim, apesar de o bom ser muito maior.

O lado ruim de viajar é ter de dizer adeus, é ter de se despedir. Mesmo quando você jura que vai reencontrar aquelas pessoas, não tem como aliviar esse momento ou torná-lo um pouco mais suportável. Você tem de enfrentar.

E é muito mais intenso do que se pode imaginar, porque, na verdade, a despedida vai muito além de pessoas. Envolve lugares, paisagens, cenários, envolve comidas, bebidas, envolve uma rotina da qual você vai se lembrar todos os dias, durante muito tempo. Uma rotina que era comum antes da despedida. Uma rotina que vai deixar uma saudade tremenda.

Querendo ou não, querido leitor, é isso que vai acontecer se você resolver viajar. Você vai ter de se despedir, vai ter de dizer adeus, vai ter de sentir saudades.

A não ser que você resolva ficar, não ir, manter os pés no lugar-comum. Mas aí você vai acabar perdendo todo o lado bom de viajar só para não ter de enfrentar o ruim. E, cá entre nós, isso não vale a pena.

Por isso, vá.

Enfrente a primeira despedida, enfrente a primeira saudade. Depois, você vai ver que valeu a pena cada pedacinho do seu corpo que sofreu pra ir embora. Vai ver que cada um desses pedacinhos está muito mais do que feliz. Vai ver que toda despedida vale a pena, porque toda despedida te leva a um novo encontro – que, por sua vez, te levará a uma outra despedida e assim por diante.

Não fique aí parado com medo de sofrer. Porque, se você resolver viajar, não vai parar nunca mais e vai poder sempre voltar. Eu garanto.

Vá.

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celular, alugar um carro, garante os tickets para passeios e compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará me ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo  gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no meu canal do Youtube e no meu Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas.

Deixe o seu comentário

Posts Relacionados