Nem todo espumante é champanhe – saiba como escolher e servir um bom espumante

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Com a aproximação do fim de semana, resolvemos fazer um post que tem tudo a ver com festa (e festa tem tudo a ver com viagens, como não poderia deixar de ser!).

Muitas pessoas passam horas para escolher a bebida perfeita para uma ocasião especial. Você, com certeza, já passou por isso também. E, quando o momento pede algo mais sofisticado, como champanhe ou espumante, a dúvida é ainda maior.

Para começar, vamos esclarecer uma questão imprescindível: champanhe e espumante não são a mesma coisa. Aqui cabe aquela velha história de que todo champanhe é espumante, mas nem todo espumante é champanhe.

Acontece que champanhe só recebe este nome quando é produzido na região de Champagne, no nordeste da França, e é feito apenas à base das uvas chardonnay, pinot noir e pinot meunier. Todo o resto é espumante. Mas isso não implica dizer que a qualidade de um é inferior à de outro!

O espumante é o vinho submetido duas vezes à fermentação, sendo que na segunda vez é obtido o gás carbônico, que dá espuma à bebida.

Há pelo menos 7 tipos de espumante, variação que depende do teor de açúcar contido na bebida:

– brut nature (bruto natural): contém de 0 a 3 gramas de açúcar por litro, possui acidez elevada;

– extra brut (extra bruto): contém de 0 a 6 gramas de açúcar por litro;

brut (bruto): contém de 0 a 12 gramas de açúcar por litro;

extra sec/extra dry (extra seco): contém de 12 a 17 gramas de açúcar por litro;

sec/dry (seco): contém de 17 a 32 gramas de açúcar por litro;

demi-sec (semi-seco): contém de 32 a 50 gramas de açúcar por litro;

 doce: contém pelo menos 50 gramas de açúcar por litro.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Além disso, algumas dicas são importantes nos momentos de escolher e servir o espumante:

1. fique atento ao ambiente onde está exposta a bebida e prefira locais climatizados, em que as garrafas estejam deitadas e ao abrigo da luz;

2. o nível do líquido dentro da garrafa não deve estar abaixo do normal;

3.  espumantes não melhoram com o passar do tempo, portanto, se você não tiver um local adequado para guardar a garrafa (seco, ao abrigo da luz, numa temperatura entre 12 e 14ºC, onde ela fique deitada), leve apenas o que será consumido num curto prazo;

4. compare preços em diferentes estabelecimentos, há variações significativas;

5. o espumante deve ser servido frio, não gelado (e muito menos congelado, já que a garrafa pode arrebentar e ninguém quer que isso aconteça, certo?);

6. sirva a bebida até pouco mais da metade da taça, para evitar que transborde;

7. prefira taças altas e estreitas, que fazem com que as bolhas percorram todo o seu comprimento, conservando melhor o gás.

Depois de todas essas dicas, o jeito é testá-las e confirmá-las! Minha dica é passar na Tokay do Gramado Mall e provar um por um! 🙂

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celular, alugar um carro, garante os tickets para passeios e compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará me ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo  gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no meu canal do Youtube e no meu Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas.

 

Deixe o seu comentário

Posts Relacionados