Curtindo a noite em Tóquio

Para quem já teve a oportunidade de conhecer ou conviver com um (a) japonês deve ter percebido que o negócio com eles é meio “oito ou oitenta”. Ou o fulano é calmo, tranquilo e curte ficar de boa ou é aquele cara maluco que sobe em cima da mesa, pula da varanda e agarra todo mundo na rua. Na ilha dos olhos puxados a situação não é diferente. Os “oitenta” são bons de festa e para acompanhar tem que ter pique. Confesso que gosto de uma festa boa e que me esbaldei por lá. Abra a mente e vem comigo que vou te levar para conhecer onde e como se divertem os partyrockers no Japão!

Não há dúvida que o point da noite japonesa acontece em Tóquio. Eu morava no interior e não pensava duas vezes em pegar o trem bala (não que fosse algum sofrimento) e ir encontrar a galera que trabalhava na Bosch da capital.

O bairro de Shibuya, super conhecido por aquele cruzamento lotadaaasso que sempre aparece nos filmes, é bem badalado e oferece muitas opções de entretenimento. Por lá é fácil encontrar bares japoneses ou Izakaya, restaurantes, casas noturnas e outros, além da própria rua ser um show à parte.

1

Os jovens japoneses se divertem de uma maneira um pouco diferente de nós brazucas. Os caras adoram passar horas e horas, ou noites e noites, se preferir, nos Game Centers que ficam abertas até altas horas. São espaços muito grandes, geralmente com vários andares, CHEIOS de máquinas de jogos de todos os tipos que você pode imaginar: fliperamas, máquinas de dança, simulador de todos os esportes, enfim, uma variedade tão grande que as dezenas de máquinas “caça bichinho de pelúcia” eram as mais sem gracinhas rs. O que eu mais gostava era um simulador de tambor chinês que você tinha que acompanhar as batidas da música.

2

Clássico japonês, não poderia ficar de fora.. o Karaoke! Pelas ruas do Japão todo, você encontrará um desses a cada esquina. Diversão na certa. Só um porém.. Ou você sabe a música, ou aprende a ler em japonês rs.

2012-12-22 23.57.32

Outro programa bem comum por lá é o Nomikai. Acontecem geralmente após o expediente e tem características flexíveis, ou seja, é um evento que pode ser oferecido pela própria empresa com direito a ficar bêbado com o chefe e discutir projetos futuros ou pode ser combinado com os amigos e também curtir muito com eles. Grande parte dos izakayas oferece a opção do Nomihodai (bem parecido com o nosso Happy Hour). Se paga um valor fixo e você tem direito a um cardápio especial com bebidas e comidas à vontade por um período limitado.

3
Nomikai para comemorar meu aniversário

Curiosidades: Quando a empresa promove estes eventos seja para boas vindas, despedidas, alguma ocasião especial, implicitamente está a oportunidade de criar ou estreitar laços com seus colegas de trabalho. Para tanto, existe uma etiqueta que se aplica às pessoas participantes. É de costume no Japão que uma pessoa deve servir a outra, ou seja, alguém vai te servir toda vez que seu copo estiver vazio, ou meio cheio, e é de bom tom que você faça o mesmo. Se não quiser mais beber, deixe o último copo cheio. Ao final de cada nomikai, todos se levantam, rola um discurso do chefão e ao final todos batem uma palma. Sim, só uma, em uníssono. Por falta de uma enzima que digere o álcool, os japinhas tem a tendência de ficar muuuito vermelhos, e como conseqüência muito bêbados. Aconteça o que acontecer, falem o que falar, nada, nadinha mesmo é comentado no dia seguinte, como se nada tivesse acontecido.

4
No nomikai da empresa ensinando meu chefe a fazer um drink.. Ninguém comentou no dia seguinte rs

Mas não só de bares e games vive essa juventude, eles também curtem a balada. O bairro de Roppongi é conhecido por concentrar a maior quantidade de night clubs em Tóquio. Também é considerado o bairro dos Gaijins ou estrangeiros.

2013-03-17 01.41.18

2013-03-17 03.15.18

Com uma gama vasta de estilos, é só escolher a que mais te agrada e se jogar.. Só que não é bem assim… Por questões morais e históricas, que você pode entender um pouquinho melhor aqui (http://fukuoka-now.com/2012/03/if-you-go-down-to-the-club-tonight-youre-sure-of-a-big-surprise/) o governo japonês criou a lei “anti dança” na qual as pessoas não podem dançar em estabelecimentos, de qualquer natureza, após a 1am. Fora da lei que sou, dei uma dançadinha em uma balada em que estava só pra constar e quase fui mandada para fora pelos seguranças de cara amarrada. Pasmem. O negócio é sério.

6

A cultura milenar japonesa é conservadora então é normal que haja atritos quando dividindo o mesmo espaço com a modernidade.

Quer conhecer mais sobre os encantos e surpresas desse povo? Te conto mais  semana que vem. Mata ne! (Até mais!).

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celular, alugar um carro, garante os tickets para passeios e compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará me ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo  gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no meu canal do Youtube e no meu Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas.

 

 

Posts Relacionados