Polônia – Um país além de neve e wodka

ppÉ com muito prazer que começo minha coluna por aqui. Com mais prazer ainda que tentarei contar um pouco sobre a realidade do Leste Europeu, mais especificamente da Polônia, um país pouco conhecido pelos Brasileiros. Minha aventura começou aos 17 anos quando vim para a Polônia pela a primeira vez em intercâmbio pelo Rotary, a princípio para ficar apenas um ano. Acabei voltando mais 5 vezes, duas delas, para morar. Como da primeira vez morei em uma cidadezinha ao norte onde poucos falavam inglês, acabei tendo que aprender o idioma que hoje em dia, depois de apanhar muito, está cada vez mais afiado!Polska1Torcedoras Polonesas – Bydgoszcz (2006)

Polska2Motanhas/Morskie Oko – Zakopane (2007)

Nesse longo trajeto passei por cerca de 40 países (ainda tenho que comer muito arroz-com-feijão para chegar no dono deste blog), trabalhei em três, porém dentre todos, escolhi mesmo a Polônia para morar e já lhes digo o porque. Após terminar meu curso de Relações Internacionais no Brasil, em 2011, e tendo trabalhado por todos os quatro anos de faculdade, decidi que não era aquilo que queria. Queria algo diferente do resto das pessoas. Trabalhar com pessoas diferentes. Culturas diferentes. Ter dificuldades e desafios todos os dias, desde comprar um pãozinho na padaria até resolver problemas de imposto de renda sozinho! 😛

Dez dias após receber a aprovação do meu TCC, vim para Varsóvia onde acabei conseguindo um emprego na Accenture, onde utilizaria apenas meu Português e Inglês. Foi quando realmente tive a chance de vivenciar a rotina Polonesa de trabalho e de vida, não sendo apenas estudante, mas sim tendo que se preocupar com contas a vencer no final do mês. Entre idas e vindas, cá estou novamente neste país, completando ao todo três anos de Polônia e começando semana que vem um novo trabalho.

Depois desta pequena introdução, consigo lhes explicar agora um pouco sobre os pontos positivos e negativos sob meu monto de vista do país e o que me faz querer morar aqui.

Vamos começar pelos pontos negativos:

– Poloneses não gostam de estrangeiros. Com excessões, claro, mas a maioria não gosta e tem medo de que nós (estrangeiros) tomemos os trabalhos deles, as mulheres deles e o país deles. Além disso, muitos deles são racistas e preconceituosos com homossexuais. É raro encontrar um negro na rua ou um casal gay passeando pela cidade de mãos dadas. O hobby de muitos dos Poloneses, em cidades menores, é beber e brigar. Mesmo que sem motivo. Enchem a cara desde a tarde para brigar a noite. Sem sentido.

Polska5Manifestantes queimam o monumento em homenagem aos homossexuais – Varsóvia (2013)

Polska7(Cachecol de futebol com os dizeres “Polônia para os Poloneses. Europa para os brancos”)

– Prédios residenciais geralmente são antigos, feios, sujos e idênticos por fora, uma vez que a Polônia foi reconstruída pelos Soviéticos. Poloneses não se incomodam com isso e acham completamente normal. Para conseguir uma moradia em um prédio razoavelmente novo, é preciso despejar um bom dinheiro e morar longe. As ruas são boas, mas as estradas são um lixo. Existem apenas três autoestradas na Polônia toda. Portanto, em alguns trechos para se percorrer 250km, leva-se 4h de carro, devido as estradas ruins e cheias de semáforos (??).

Polska6(Blocos residencias em um bairro de Varsóvia)

– Poloneses são, de forma geral, um povo tímido e triste. Não são de dar risadas, nem de fazer muitas piadas. Eles não entendem como nós, Brasileiros, podemos levar a vida de maneira tão alegre e fazer piada com tudo. Entre num onibus ou metrô em Varsóvia e note que ninguém sorri, ninguém conversa.

– O inverno é rigoroso e as noites são longas. Cheguei a pegar -28ºC por aqui, com um metro de neve e uma noite que dura 16h. Talvez seja por isso que são tristes J Por outro lado o verão chega a 35ºC e todos vão à praia (sim, a Polônia tem praias).

Polska13(Zakopane – Sul da Polônia – Inverno)

Polska12(Praia de Hel – Norte da Polônia – Verão)

– Velhos poloneses são mal educados, impacientes, cheiram mal e nem um pouco simpáticos. Geralmente velhAs. Heranças da guerra e do comunismo.

Partindo do lado ruim para o lado bom, ou seja, o que me faz gostar daqui:

– As ruas são limpas, ninguém joga lixo no chão. Todos cuidam muito das cidades. Ninguém vandaliza ônibus, estações de metrô, latas de lixo.

Polska8(Calçadão no centro de Varsóvia)

Polska9     (Ônibus em Varsóvia)

– Tirando o fato do preconceito e brigas, a Polônia é um país extremamente segura. Nunca ouvi alguém contar que foi assaltado, que lhe foi roubado algo, etc. Posso circular livremente com meu iPhone nas mãos e sacar dinheiro na rua sem problemas. Ninguém me segue. Para mim Varsóvia é o lugar mais seguro que já estive neste quesito.

– As lojas e serviços ficam abertos até tarde. Bancos abrem de domingo a domingo até as 21h. para que você possa resolver seus assuntos de banco depois do trabalho sem correrias. Supermercados e lojas de álcool 24h. perto de metrôs. Isto é conveniência!

– Ônibus e metrô funcionam com hora marcada e sem atrasos. Existem ônibus noturnos para voltar da balada. Existe um aplicativo para o transporte público. Com ele você chega em qualquer lugar, a qualquer hora, e nunca fica perdido.

– A maioria das baladas e pubs têm entrada gratuita. Não gostou de um, vai para outro. Além disso, a wodka é boa e barata. Uma garrafa de uma wodka custa cerca de R$ 14,00 (20zl). Geralmente bebe-se em casa para depois ir à festa. Portanto, no final da noite se você gastou R$ 30,00 foi porque você bebeu uma garrafa sozinho e ainda voltou de taxi. 😀

Polska10(Pub com cervejas e shots de wodkas a 4zl – 1 EUR)

Enfim, dentre os inúmeros pontos positivos, o que mais me segura por aqui é a questão da segurança e da qualidade de vida. Um país em crescimento, o mais desenvolvido no leste Europeu, porém ainda não considerado de primeiro mundo, mas com grande potencial, que eu aprendi a gostar e adotei como minha segunda casa.

No próximo post, falarei mais sobre o custo de vida por aqui, bem como salários, etc.

Até mais!

Eduardo Poças Leitão Filho
[email protected]

Polska11(Panorama de Varsóvia)

Lembrando que toda vez que você reserva seu hotel, contrata o seguro viagem, compra um chip de celular, alugar um carro, garante os tickets para passeios e compra suas passagens aéreas pelos links aqui do blog, você estará me ajudando que todo conteúdo desse blog continue sendo  gratuito e que eu possa continuar levando esse projeto a todos os viajantes!

Aproveita e se inscreve no meu canal do Youtube e no meu Instagram para ficar sabendo de mais dicas e novidades sobre viagens além de reviews de companhias aéreas.

 

Deixe o seu comentário

Posts Relacionados