E você, já pensou em desistir?

19 coisas que você tem que tentar antes de desistir da vida

Viajar é sempre um prazer – pelo menos para a maioria das pessoas. Mas há pessoas que viajam a trabalho, pessoas que viajam para acompanhar a família, pessoas que fazem intercâmbio ou vão apenas por turismo. De todas essas situações, você já deve ter passado por uma. E você já pensou em desistir de tudo?

Uma vez, uma menina da minha sala da faculdade me falou que os pais dela pagaram pra ela um intercâmbio em Nova York. Estava tudo pronto, e ela simplesmente foi, embarcou, ficou alguns dias e não conseguiu. O desespero tomou conta, ela ligou para os pais chorando e voltou para o Brasil.

Tá, você deve estar pensando “nossa, que louca, como assim ela perdeu uma oportunidade dessas?”.Mas a insegurança pode bater – e é perfeitamente normal! Ela mesma me disse que não se arrependeu de ter voltado, mas se sentia triste por não ter sido capaz.

Naquele dia, eu segui refletindo sobre isso. Havia mais naquilo do que apenas uma confissão de garota mimada. Havia uma insegurança que pode bater em muita gente – incluindo eu mesma. E descobri que vivi isso na Austrália!

Como já contei aqui, eu fui pra lá para uma conferência. Era tipo o sonho da minha vida e eu nunca desistiria. Mas me vi com uma insegurança bastante grande: primeira viagem, a responsabilidade de representar o seu país e de sobreviver em outro idioma. Chorei por uma noite, mas a vontade de provar o meu valor e o meu potencial para mim mesma era maior, e me fez continuar firme.

O ser humano tem isso, de querer ser aceito, de ter o seu valor reconhecido. Mas quando as responsabilidades caem sobre a gente ou quando nos sentimos pressionados de alguma forma, nos tornamos inseguros e queremos voltar para a caixa.

Perceba: isso se chama “amadurecer”. É parte do sentimento ruim de uma viagem, que vem a se transformar numa coisa muito boa, e da qual você vai usar para o resto da sua vida!

Nada vai substituir essa situação – e antes aprender com um perrengue de viagem, do que com um tapa na cara dado pela vida. Se permita viver essa situação (até o psicólogo vai concordar comigo e dizer que isso é “saudável”). Mas te digo que nada funciona melhor para isso do que o controle da mente.

Se permita ser uma pessoa melhor para os outros e para si mesmo. Se permita viajar, se permita se sentir inseguro também (isso é sinal de que está dando tudo certo). Mas se algo te acontecer, se você estiver com medo de perder o namoro (quem ama espera, gente! No excuses!), se sentir discriminado, se a adaptação estiver difícil, se você se sentir inseguro de alguma forma por alguma coisa, apenas se permita respirar fundo. Reflita, pense, pare, organize a mente e não aja sob impulso. Se permita errar, mas se permita dar a volta por cima também!

 

Imagem: Reprodução.

Posts Relacionados