Porque você precisa voltar a Paris?

(Ler escutando Carla Bruni – tout le mond)

Vocês podem até julgar minha necessidade de voltar à cidade da luz, mas não podem negar que será sempre uma boa ideia!

Confesso que possuo uma extensa lista de destinos que quero conhecer, e quero realmente visitar todos os cantos desse mundão. Mas, quer saber? Dessa vez senti na pele que você nunca conseguirá se cansar de Paris. Parece que cada vez que volto à capital francesa, descubro uma Paris diferente! Descubro lugares e pessoas que me surpreendem.

Voltei 3 vezes essa semana no mesmo café (devido à gentileza e simpatia de uma senhora que trabalha há anos em um café próximo a Ópera de Paris). Visitei o Louvre quase que diariamente, mas sem entrar no museu. Afinal, o que queria mesmo era sentir o clima do local. Corri para a Champs-Elysee algumas vezes durante o dia pra observar o andar parisiense. E quer saber? As parisienses são mesmo sedutoras e cheias quando pedem um croissant, elevam sua taça de vinho ou arriscam frases em outros idiomas – principalmente quando endossam um delicado sotaque frParisancês.

Dessa vez me permiti mais passeios clichês, e menos roteiros. Me passei por turista amador, passeando com os ônibus de dois andares pelas atrações da cidade – mas também fiz questão de sair do óbvio. Vi o sol se pôr às margens do rio Sena enquanto tomava uma taça de vinho francês e escutava um pouco da historia da cidade.

Decidi aproveitar cada minuto de Paris. Descobri vistas da cidade que não imaginava existir. Procurei novos ângulos e jeitos de eternizar minhas fotos com a Torre Eiffel. Ah! E aproveitei pra andar sem rumo contando as coloridas – e inúmeras – folhas de outono que pintam a cidade na estação mais nobre do ano. Teve crepe, cafezinho e muitas pronúncias erradas de palavras francesas!

Teve novos amigos, ruas desconhecidas, cervejas artesanais e desespero no metro. Teve tudo, de tudo, pra todo mundo. Só não teve tristeza ou vontade de ir embora. Paris pra mim é isso: é o pouco da liberdade da cidade grande com o charme incomparável dos franceses. É ver baguete na rua e se atrapalhar pra pedir seu almoço em um dos milhares de cafés que decoram as ruas e avenidas.

Voltar à Paris é voltar no tempo pra sorrir sem motivo. Voltar à Paris é descobrir mais de si mesmo, mais dos outros e mais do mundo. E quer saber? Espero voltar em breve!

Posts Relacionados