Viajar o mundo não é mais uma aventura

“Como assim?!” Você deve se perguntar.

Imagine que você passou dois anos, economizando cada centavo para passar alguns meses dando a volta ao mundo. Planejou cada detalhe. Tem todos os voos, passando pela América Central, do Norte, Europa, África, Ásia, Austrália, América do Sul e finalmente de volta ao Brasil. Os hotéis estão reservados, você já comprou os guias do lonely planet, já salvou vários posts de blog como do estevampelomundo, do vagamundagem, do melhoresdestinos. As vacinas estão em dia. Os vistos estão a caminho, seguro viagem confirmado. A mochila ou a mala nova comprada e testada.

estação de esqui
Graças à uma avalanche inesperada nessa estação de esqui que trabalhei, acabei me tornando piloto de avião por exemplo!

Você está pronto para ir e na noite anterior, chama os amigos para uma festa de despedida. Você dá o último abraço nas pessoas mais próximas com as lágrimas nos olhos. Segue para o aeroporto pensando no que está prestes a fazer, conhecer o mundo, embarcar para a maior aventura da sua vida.

Mas, será mesmo?

Depende do que é aventura para você. Eu que já tenho certa experiência viajando pelo mundo, talvez vou te decepcionar. Não. Não acho que dar uma volta ao mundo hoje em dia é uma aventura.

Com toda a superfície terrestre mapeada pelo google, fotos e vídeos de qualquer parte do mundo estão a poucos cliques de distância. Todas as cidades da sua volta ao mundo tem os mesmos monumentos e atividades que você já viu em algum lugar na internet. Você tira suas “selfies” no exatos mesmos lugares por onde centenas ou milhares de turistas passam todos os dias.

Qual a aventura disso tudo? As vezes você até tem a oportunidade de viver uma aventura na sua viagem, passando por um bairro desconhecido, conversando com um estranho, mas por medo ou vergonha você decide seguir o “script”.

Talvez a aventura estivesse te esperando num voo cancelado, que te fez passar 12 horas a mais no aeroporto de Singapura, mas você esteve tão focado na sua falta de sorte, nos próximos passos do seu novo planejamento e até nas inacreditáveis atrações do melhor aeroporto do mundo que você não percebeu o viajante ao seu lado que também perdeu o voo e estava querendo fazer amizades e te convidar para sua pousada na Namíbia no próximo ano.

A oportunidade para sua grande aventura estava no seu nariz e você não percebeu.

O que é aventura afinal? No dicionário diz que é: “s.f. Acontecimento imprevisto, surpreendente”.

Se aventurar portanto, é estar aberto para o inesperado, se entregar de corpo e alma para o imprevisível. Aventura é não saber o próximo passo, a próxima cidade, onde você vai dormir na noite seguinte, quem você vai encontrar. E baseado nisso escrevi aqui o “melhor roteiro para sua próxima viagem”.

Se você quiser acrescentar o elemento aventura na sua viagem, tente deixar mais opções abertas. Resista a tentação de reservar hotéis e voos extras. Se dê ao luxo de não saber onde estará a todo momento, de não ter controle. Quando as coisas não saírem como planejado, tente enxergar as novas possibilidades, abrace a aventura! Quando você aprende em uma viagem a não se preocupar e reclamar com os pequenos imprevistos, você percebe que é possível levar a própria vida de uma forma bem mais leve!

O controle que aparentamos ter em nossas casas, no trabalho e na rotina é ilusória. Hora ou outra as coisas não saem como esperado e acabamos vivendo cheio de frustrações, buscando muitas vezes preencher a falta de controle com coisas supérfluas, comprando mais por exemplo, como se possuir uma nova roupa ou um carro preenchesse aquele… vazio.

Eu acredito que aventura pode trazer mais significado à viagem da vida e nos fazer realmente mais felizes, porque aventurar-se é estar preparado para tudo, enxergar e estar aberto para os acontecimentos positivos que se desdobram daquilo que inicialmente você julgaria como falta de sorte.

Quanto menor suas expectativas, menos detalhes planejados nas suas viagens, maiores serão suas surpresas e sua aventura estará mais garantida!

Hoje é meu último dia na ilha de Vieques e até poucos dias atrás não tinha ideia de onde iria. Eu sabia que tinha que estar em Barcelona no fim de Outubro para um voo que comprei com promoção para a África, mas entre o Caribe e Barcelona existem infinitas opções! Hoje estarei voando para San Juan, a capital de Porto Rico e de lá para África, ainda devo passar por Nova Iorque, Chicago, Londres e conhecer um novo país: Andorra!

Mas mesmo que eu tenha “decidido” com as oportunidades que apareceram nos últimos dias a visitar esses destinos, eu sigo aberto para outras opções e para o inesperado. E acredite, o inesperado acontece mais frequentemente em uma viagem do que você pode imaginar e graças a ele eu sigo na maior aventura da minha vida: Viajar pelo mundo.

Posts Relacionados