10 maneiras de economizar durante uma viagem – Seja dentro ou fora do Brasil

Viajar NUNCA foi tão fácil e barato! Resolvi separar pra vocês 10 dicas que tenho certeza serem uma mão na roda antes ou durante qualquer viagem. Se liga em como é fácil viajar tanto, sem gastar muito.

Quando ir? A clássica dica é: FUJA de temporadas! Eu procuro sempre viajar fora de altas temporadas, mas quando não tem jeito, como Natal, por exemplo, a única maneira de garantir que não irá pagar uma facada é comprar com uma boa antecedência. Se você tem flexibilidade em viajar, fique de olho em site como o Melhores Destinos, com promoções diárias!

Vacation savingsSeja como um nativo: Não perca seu tempo almoçando nos restaurante localizados em frente a pontos turísticos, ou realizando os passeios caros e clichês. Por que não se aventurar por rotas menos convencionais? Que tal explorar uma trilha, caminhar pelo centro a pé, usar um trem regional, ou mesmo alugar uma bike? Caso canse, sempre é possível ligar para um taxi.

Hora das compras: Outra “cilada” muito convencional é quando vejo turistas sendo induzidos por guias (sejam guias impressos ou pessoas) a comprar souvenirs no centro histórico das cidades. Eu MUITO RARAMENTE encontrei bons preços de souvenirs nas lojas próximas a monumentos e sempre fugi de comprinhas em aeroportos. Uma boa dica é ler em algum blog (como o Estevam Pelo Mundo 😀 ) sobre onde comprar lembrancinhas no destino que estiver planejando a viagem.

Capriche na bagagem: Uma mala bem preparada pode te ajudar na hora de economizar em itens que parecem simples, mas consomem uma boa grana. Este é o caso de remédios, cosméticos, alguns lanchinhos que evitem gastos em paradas turísticas e mesmo os itens clássicos como aspirina na mala podem te ajudar horrores (afinal, muitos que vão à farmácia comprar aspirina, voltam com MUITO mais do que algumas pastilhas brancas).

“Durma” fora da caixa: Sinto que muitos brasileiros ainda tem um apego enorme a hotéis, algo que nem sempre é a melhor opção. Hoje em dia, vários albergues design ou mesmo AirBnB ou Couch Surfing, podem ser uma opção mais econômica e divertida para suas férias.

Os inclusos na reserva:  O que muitos esquecem de verificar (e que pode acabar saindo bem mais caro no final) é o que está de fato incluso na reserva feita. Imagina só você achando que fez um ótimo negócio, porém o hotel (ou albergue) não oferece café-da-manhã ou wi-fi gratuito? Uma vez na Europa fiquei em um Hotel onde café-da-manhã + wifi saiam por 30 Euros ao dia, ou seja, 100 reais a mais que o esperado.

Atrações Especiais: Alguns programas são inevitáveis, como assistir a uma peça da Brodway em NYC, Visitar os parques da Disney em Orlando, ou mesmo ir ao show de uma banda famosa ou alguma atração especial no destino escolhido. Todavia, se você comprar os ingressos com antecedência e até mesmo pesquisar a possibilidade de Group ou Family Tickets, a brincadeira pode sair até pela metade do preço.

Seja Flexivel: Que tal ficar atento às promoções que acontecem próximas a sua data de viagem? Às vezes, alguns dias antes ou depois podem rendem uma economia inimaginável. Ou até mesmo mudar para um destino “irmão”. Por exemplo, se estiver indo ao Caribe, por que não ficar ligado nas promoções de todas as ilhas ou invés de fixar-se apenas em um destino? Pode ser que Aruba esteja pela metade do preço que Cancun, nunca se sabe.

Pesquise antes de comer: Ainda sobre restaurantes caros, uma dica importante é pesquisar sobre restaurantes tradicionais, onde encontra-se o sabor nativo, mas com valores mais baixos, assim, você evita surpresas.

Diversão gratuita: Experimente não gastar nada e divertir-se de montão! Que tal o Free Walking tour, famoso em muitas metrópoles do mundo. Ou mesmo a visita a parque, exposições e museus onde a entrada não custa nada?

Por Lucas Estevam