Londres urbaniza sua moda masculina

Desfiles masculinos de Londres misturaram influências dos anos 70 com o rock dos anos 90 para fornecer um verão 2015 com espírito urbano. Confira as últimas tendências no eShop UPPERMEN – www.UPPERMEN.com.br

A Semana da Moda Masculina de Londres, a London Collection Men, terminou com uma nota positiva, uma vez que, de acordo com seu organizador, o BFC (Conselho Britânico de Moda), teve um aumento representativo do número de compradores presentes. O evento que ocorreu do dia 15 de junho ao dia 17, voltou a residir no Hospital Club, clube privado dentro do Covent Garden, onde 71 designers e marcas apresentaram sua nova coleção Primavera/Verão 2015. O evento foi marcado por 62 desfiles, incluindo nove recém-chegados, como Turnbull & Asser e Moschino.

1

Enquanto a exposição entre designers emergentes (como Peir Wu e Alex Mattsson) é dividida entre street-wear e outwear contemporâneo, os desfiles que reúnem grifes conhecidas são o ponto alto da semana, dentre eles Amies, Christopher Raeburn, Richard Nicoll, Alexander McQueen, Burberry Prorsum, Christopher Kane, Dunhill, Tom Ford, Lyle & Scott, Richard James, JW Anderson, Margaret Howell, Oliver Spencer e James Long.

Entre os destaques, Moschino, sob a direção artística de Jeremy Scott apresentou uma coleção colorida com fortes traços dos anos 90 (smiley, calções laranja, parkas, jeans, coração e abreviaturas de “paz e amor”).4

Enquanto Sarah Burton deu sua visão contemporânea para Alexander McQueen, com uma coleção refinada, dominado por uma paleta de branco e preto, com leve pinceladas de vermelho, azul e amarelo.

3

Jimmy Choo, que fez sua estréia nas passarelas de Londres, também merece atenção, sandálias gladiadoras, desert boots e mocassins desgastados com calças arregaçadas, enquanto a coleção da nova estrela em ascensão JW Anderson agora sob a liderança do grupo LMVH alia blusas tipo tapeçarias com conjuntinhos contemporâneos.

Christopher Kane (grupo Kering), por sua vez, propôs uma coleção masculina mais sofisticada, com u       ma grande variedade de costumes e estampas gráficas que remetem ao minimalismo. A nova geração não foi esquecida, Londres apresentou a sua nova safra jovem, patrocinado pela Topman (New Gen) durante a Semana de Moda, dentre eles Alex Mullins, Craig Green, Agi & Sam, Astrid Andersen, Common e Matthew Miller.

Várias novas tendências marcaram a temporada, como silhuetas atléticas e sportswear (camisas de beisebol, os shorts mais amplos, camisetas de goleiro, moletons com capuz, jaquetas de boxe), jaquetas e sobretudo ultra-light (para usar qualquer época do ano), as influências exóticas (quimono japonês, caftans), texturas leves e malhas, jeans desgastado e blusões com mangas curtas. O grafite impresso voltou, com cores frias (amarelo, rosa, verde, turquesa, laranja) que iluminam uma paleta geralmente mais neutra de tons de branco, ocre, bege e cobre .
2

Casacos também tiveram seus holofotes na Burberry Prorsum, onde trench coats, parkas, casacos, jaquetas, duffle-coats, costumes slim, chesterfield-coats são produzidos em gabardine, jeans, veludo, linho texturizado, nobuk, feltros e couro.

6

 

A influência dos anos 70 fez seu grande retorno com as pernas das calças boot cut (visto na Topman e JW Anderson), estampas psicodélicas e lurex. As referências hippies são por vezes ofuscadas pelos anos 90 do rock e do punk.
7

 

Inspired London Fashion Week

 

8

Publipost.

Posts Relacionados