“…E se alguém perguntar por mim, diz que fui por ai…”

foto1Tenho lembranças incríveis de um passado não muito distante: o filho de mãe solteira que sonhou em “fugir” com o circo, ou ser comissária de bordo.  Sonhos que nunca foram realizados. Uma heroína e sobrevivente que apenas queria ver o mundo de lá. Conhecer novas culturas e novas pessoas. Sonhos esses, transferidos para seu único menino, que hoje voa longe em busca de um objetivo simples: ver o mundo por ela através dos seus próprios olhos.

Esse garoto sou eu, Wilian Bernardo; Nascido em um 1º de abril, em 1985, numa cidade pequena do interior Paulista, acabei me tornando por formação Secretário Executivo Trilíngue pela Universidade Estadual de Maringá,  com currículo desejável e experiências adquiridas em empresas renomadas. Mas isso ainda era pouco pra mim, faltava algo.

A idéia de que eu seria um “viajante” já estava na minha cabeça na infância. De certa forma, eu já sabia desde aquela época o que me faria feliz seria viajar. Não importava para onde. Para  perto, longe,  com parentes, vizinhos, amigos… O importante seria viajar, o importante era conhecer, descobrir, ver e viver em novos horizontes.

Aos dezoito anos dei o primeiro passo rumo ao desconhecido e o mais importante: era hora de sair apenas com passagem de ida. Momento extremamente importante. Sair de casa e ir para a universidade. Tudo era novo, a cidade, o Estado, as pessoas. O curso de secretariado que escolhi seria o alicerce para continuar conquistando mundo aos poucos.  Queria ir mais longe, ver novos continentes, aprender novas línguas. No entanto não me sentia preparado e sabia que precisaria de uma bagagem maior, e assim foi…

Mesmo tendo uma graduação com êxito e, em seguida carimbos de empresas importantes na carteira de trabalho, me sentia infeliz. Apesar de ganhar muito bem na época, o que me permitia viajar com frequência, eu sempre tinha que voltar com data e hora marcada.  Isso não me animava. Eu queria ir sem ter a obrigação de voltar ao mesmo ponto. A partir de então, eu precisava me mover para me sentir realizado.

Fiz um planejamento financeiro que me permitiria ir atrás de meu sonho e em 2013 veio o outro grande passo: desliguei-me da  grande empresa em que trabalhava, abandonei um cargo importante e vim desbravar  a Europa.

Atualmente moro em Londres, cidade incrível que me proporciona a cada esquina um mundo ou uma cultura diferente. Lugar cosmopolita, que nunca dorme, que honra com sua pontualidade, a famosa britânica. Enfim, um ponto base para qualquer apaixonado por viagens, de onde é possível enxergar qualquer continente, já que gente de todas as raças passa por aqui, ou estão por aqui, ou passarão por aqui um dia. E tem sido uma experiência incrível.

Os meus troféus (os carimbos que tenho ganhado no passaporte) ainda são insignificantes para mim, que me sinto como jovem passarinho que sonha um dia pousar na copa da árvore mais alta, e cantar com uma melodia suave todas as histórias vivenciadas pelo mundo. Enquanto continuo voando, já trago algumas da Argentina, Peru, Chile, Uruguai, Paraguai, Estados Unidos, Inglaterra, Espanha, Itália, Holanda, Alemanha, Croácia, África do Sul, França, Suíça e Bélgica. E continuo estou voando.

Certamente carrego comigo inúmeras experiências de lugares, pessoas, músicas, bebidas, danças, etc. Não é raro dar aos amigos dicas, que com imensa satisfação e alegria compartilho. E essa é a idéia por trás de conversas por aqui. Acredito que tudo na vida pode ser melhor se houver trocas. Aprendo e divido o aprendizado. Assim outros também aprenderão. Dessa forma viajamos juntos por aqui e aumentamos a probabilidade de um dia embarcarmos num mesmo avião.

Será com imenso prazer que através do EPM irei compartilhar com vocês experiências já vividas, lugares que já visitei e valem a pena conhecer, além de dicas de como viajar com orçamento curto, mas aproveitar de forma intensa. E o mais importante: o maior objetivo será incentivar sonhadores, assim como eu, a se planejarem, arrumarem a mochila e ganhar o mundo, já que essa vida é muito curta para ser pequena.

foto2

Muita luz e energias!

Por Wilian Bernardo