Os extremos da natureza em um só lugar – Espetáculos da Islândia

A Islândia é o ponto mais a oeste da Europa (e talvez o mais polar). Trata-se de um país nórdico insular, localizado em pleno Oceano Atlântico, entre a Europa Continental e a Groelândia. Seu território é composto pela ilha de mesmo nome e por pequenas ilhas próximas.

A população islandesa é de cerca de 320 mil habitantes distribuídos em aproximadamente 100 mil quilômetros quadrados, mas concentrados na capital Reykjavik. O governo em vigência é uma República Parlamentarista, cujo parlamento, Althing, é o mais antigo do mundo em funcionamento, fundado em 930.

4e7_765f292_134ce2dcf4e5071e-post

Foto: Awesome Places On Earth

Em todo este território, há curiosidades e espetáculos naturais nos quais é difícil acreditar sem que sejam vistos com nossos próprios olhos.

A começar pelos vulcões. A Islândia é uma ilha de origem vulcânica, localizada na dorsal mesoatlântica, no encontro entre duas placas tectônicas, o que faz com que sejam constantes as erupções (a ilha tem pelo menos 20 vulcões ativos). Além disso, por conta de a crosta ser especialmente fina, quando há movimentação das placas, são produzidas fissuras, por onde o magma flui para a superfície.

No último sábado, o Instituto de Meteorologia da Islândia elevou para o nível vermelho (o mais alto) o alerta para avisar autoridades da aviação de que há uma uma erupção iminente ou já em curso. Um dos vulcões que integra o maior sistema vulcânico da Islândia entrou em atividade e, se quebrar a camada de gelo que o cobre, pode ser expelida grande quantidade de cinzas.

volcao-islandianoaurora2_shs_big

Foto: Sigurour H. Stefnisson

Outro espetáculo da natureza é a aurora boreal, que só pode ser observada nas regiões próximas ao Círculo Polar Ártico e, normalmente, ocorre entre setembro e março. Cientistas dizem que, a cada 11 anos, as luzes da aurora boreal ficam ainda mais intensas.

Quem já teve a oportunidade de presenciar este acontecimento incrível conta que as luzes verdes e brancas (mas também, por vezes, vermelhas e roxas) parecem uma cortina que dança em espiral, de leste a oeste, no céu.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Ainda por conta da atividade vulcânica, na Islândia, há gêiseres e fontes termais por todo o território. O gêiser mais famoso é o Geysir e está localizado a aproximadamente 100 quilômetros da capital. Trata-se de uma nascente de água subterrânea aquecida que entra em erupção periodicamente, lançando um jato de água quente e vapor para a superfície. A água aquecida das fontes termais é conhecida por suas propriedades medicinais.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Grande parte da Islândia é tomada por geleiras, “Ísland” é um termo proveniente da língua nórdica e significa “terra do gelo”. No entanto, no Parque Nacional Vatnajokull, não há apenas gelo, mas uma caverna de gelo.

Localizada embaixo da Vatnajökull, a maior geleira da Europa, a caverna de gelo foi pouco explorada, revelada apenas por fotógrafos, que afirmam que alguns dos lugares não foram visitados por pessoas durante mil anos.

Foto: Rob Lott/ Barcroft Media

Foto: Rob Lott / Barcroft Media