Carta a um ex-intercambista – O Preço da Saudade

As vezes me pego transpirando de saudades. Transpiro tanto que tenho receio de ouvir qualquer palavra que me lembre daquele ano. Esqueço o tempo, a hora, os dias passados e foco nos atos vividos e encenados. Lembro-me do ontem com sabor de quero mais. Entrego a alma ao futuro com sorrisos de passado, mas não deixo que o passado se despeça assim correndo, pois bem entendi que ele agora vive em mim. O passado já não fica mais pra trás, pois os dias vividos ficam pra sempre na pele, no olhar, nos atos, sem exceções nem de menos, nem de mais.

nice 5

Sinto falta dos dias ensolarados do outono europeu com gostinho de verão e brisas de inverno. Das descobertas incansáveis pelas ruas e novas alamedas, tão apavorantes de inicio, porem tão nostálgicas ao final de minha jornada. Que falta faz os passeios de bicicleta, as jornadas em busca de novos amigos que em questão de dias tornavam-se irmãos, sem medo. Sem cobrança. Sem distinção.

Saudade mesmo da simplicidade da vida, quando um passe de metro e uma lata de cerveja completavam minhas noites, quando em boa companhia. Que falta faz a companhia. Saudade sim de trocar confidencia, rir junto na praça, pegar o trem na direção errada, falar demais, falar de menos, falar o que quiser, falar com desconhecidos, torna-los conhecidos, falar com o coração, mesmo sem falar a língua deles.

Saudade de como o vento batia em meu rosto quando tudo era novo, quando possibilidades me sorriam dia sim, e dia também. Lembrando aqui do primeiro show que fomos todos, da viagem furada, noitadas adentro e de malas extraviadas. Saudade de entender o que era novo. Saudades de fazer de tudo um pouco. Saudade de fazer tudo de novo.

nice 3

Por Lucas Estevam

Posts Relacionados

  • Vinícius Baccarelli

    São muitos os seus textos que ainda não li. Hoje dei conta desse. “Transpira” emoção. A cada achado desses tenho mais admiração por você e por sua vida de viajante. Vou tratar de ler os outros que me faltam. Será uma grande viagem, não tenho dúvidas. Abração, imenso.

    • Lucas Estevam Ferreira

      Valeuu Vini!! Espero que goste dos outros textos tmbm 🙂

      Grande abraço viajant!