Além dos Pasteizinhos de Belém – PARTE VI

Voltando Pra Casa: a despedida de Portugal

Cidade do Porto - Portugal
Era dia da volta ao meu querido país de residência (Alemanha). Só de lembrar que no dia seguinte tinha que pegar dois trens e dois ônibus pra chegar na cidade de Shwieberdingen – Planta da Bosch onde eu trabalhava –  já rolou um desanimooo terrível…. mas no fundo tudo tem seu preço, e honestamente se eu não tivesse entrado pra Bosch no Brasil e arrumado um estágio na Alemanha, NADA disso estaria acontecendo, então tenho mais é que agradecer.

Então, acordamos tarde e arrumamos as malas de maneira calma, e sem muita pressa pra voltar. Como não encontramos vôos da Lufthansa saindo do Porto, tivemos que voar de Ryanair.Estou falando de uma companhia pouco conhecida pelos brasileiros, porém EXTREMAMENTE conhecida por viajantes “Low Budget”. Esse tipo de companhia é daqueles que preza o cliente de uma tal maneira (use seu sarcasmo ao ler isso!) que socamos tudo na mala correndo, afinal, MUITOS viajantes que usam a companhia já a haviam apelidado de “latão alado”

Era minha segunda vez em Portugal, e pela primeira vez a certeza de que me apaixonara pela Terrinha. A comida, os doces, as cidades, os novos amigos. Delicioso ver de perto de onde viemos e sem preço sentir-se um estrangeiro em outro país, onde a língua é a mesma que a sua. Os altos e baixos da ruas e alamedas do Porto iriam deixar saudades, bem como a tradição presente em cada esquina.

Porém, pra quem quer fugir de um tradicional almoço porguês e esquivar-se de LONGE da famosa francesinha, recomendo o almoço no restaurante japonês FUJI. O valor é de 12 euros A VONTADE!! Camarão e temaki que saudades que eu estava!! Depois de curar essa “larica” boa, pegamos nossas coisas, nos despedimos da GUI (minha prima que nos guiou este tempo todo) e seguimos pro aeroPORTO, entendeu? Hahahha,

Ryanair

Na hora do embarque, o homem que controla a passagem dos passageiros cismou que minha mala não caberia nos compartimentos superiores do avião. Foi aí que tive que tentar fazer milagre pra enfiar a mala em uma espécie de caixa de ferro, onde eles simulam o espaço disponível nas aeronaves. Minha avó passou tranquila..hahah adoro senhorinhas em aeroportos pois são sempre tao respeitadas e imperceptíveis..ela cobriu a bolsa com o casaco e no maior estilo johny no arms. Adorei a atitude de vovó!! Parabéns pra ela! O voo foi o tradicional “RyAnPERTO” onde todos voam o mais apertado possível,  mas chegamos bem. Um taxi por 11,60 euros nos trouxe até a estação de Memmingen, onde encontrei a Silvia do Mitfahrgelegenheit e ja fiquei aliviado…em Ulm encontramos a outa caroneira e agora seguimos rumo a Stuttgart.

Viajar é bom demais, mas chegar em casa NÃO tem preço! As ferias em Portugal foram einfach schoen, tranquilas, aprendi (e comprei) muito…agora só me restava voltar ao trabalho e aproveitar a ultima semana de minha avó na Alemanha..hummm foi comidinha brazuca a semana toda 😉

Ryanair passangers flights

Por Lucas Estevam

Posts Relacionados