Intercâmbio nos Estados Unidos – uma opção de moradia diferente

Por Fabi Lopes

Depois que decidimos a cidade para onde vamos no intercâmbio chega a hora de procurar um lugar para morar. Essa tarefa pode ser um pouco difícil, uma vez que precisamos chegar no país de destino com um lugar definido, e na maioria das vezes temos que deixar tudo combinado previamente, á distância, e até pagar antecipado em alguns casos, o que pode nos deixar inseguros.

Por isso vou falar um pouco sobre uma opção bastante interessante aqui nos Estados Unidos, que existe em muitas universidades principalmente nos Estados do norte do país, e que poucas pessoas têm conhecimento.

Quando ficou definido que eu viria para a Case Western Reserv University em Cleveland – Ohio para fazer minha pesquisa do Mestrado, chegou a minha vez de procurar um lugar para morar. Normalmente as grandes Universidades têm um serviço destinado a ajudar os alunos a se instalar, e você pode procurar saber pelo próprio site da Universidade.

Se você é considerado “Under Grad”, que são aqueles que ainda cursam graduação, você provavelmente pode morar nos dormitórios da Universidade, porém ao contrário do que muitos podem pensar, esta é uma opção bastante cara. No meu caso eu não poderia mais contar com essa opção, por ser considerada “Grad Student”.

Comecei então minha busca, haviam muitas pessoas colocando anúncios no site da Universidade e procurando alguém para dividir apartamento, porém a grande maioria dos contratos era anual, o que não funcionaria para mim, já que meu intercâmbio é de 6 meses. Eis que encontro uma opção que me despertou bastante curiosidade, uma “Student-run Cooperative”.

Uma prima minha já havia morado em uma cooperativa quando ela ficou em Madison – Wisconsin, e amou a experiência. Depois de algumas experiências não muito agradáveis de dividir apartamento com pessoas que ela não conhecia, esta foi a opcão que deu mais certo, e foi onde ela ficou até o final do período que passou por lá.

IMG_5595

O que é uma “Student-run Cooperative”?

É uma organização sem fins lucrativos, organizada democraticamente pelos estudantes-membros que a compõem, que são homens e mulheres de diferentes países e etnias. É uma opção de moradia para estudantes de pós-graduação que pesquisam ou estudam na Universidade. Normalmente estão muito bem localizadas, a poucos minutos da maior parte dos prédios da faculdade. É uma opção bem barata comparada as demais, já que a mensalidade inclui alimentação além da moradia.

A casa onde moro foi doada em 1938 para a “Cleveland Student Housing Association” e possui 21 moradores de diferentes partes do mundo. Ao contrário do que você pode estar imaginando, a casa possui diversas regras que devem ser seguidas, o que faz com que seja bastante organizada e funcionar extremamente bem, surpreendendo minhas expectativas. Na casa têm quartos duplos e quartos individuais, e normalmente os membros mais antigos têm preferência para ficar com os quartos individuais.

Direitos

Morando em uma cooperativa você vai chegar todos os dias depois de um longo dia de trabalho e não vai precisar pensar no que vai comer. A cada dia um membro é responsável por cozinhar para todos da casa, e um outro membro fica responsável por ajudar a limpar a cozinha.

O “Chef of the day” fica responsável por comprar todos os ingredientes necessários com uma verba disponibilizada pelo tesoureiro da casa, e deixar o jantar pronto no horário determinado. Para mim tem sido uma experiência incrível, pois adoro experimentar comidas diferentes. Já experimentei comida Chinesa, Coreana, Indiana, Francesa, Americana, Mexicana, entre outras, e posso te dizer que são bastante diferentes do que nós temos nos restaurantes de comidas típicas desses países aí no Brasil.

Além do jantar, a casa fornece alguns alimentos para o preparo do café da manhã, cada um pode se servir á vontade destes, eles são repostos semanalmente. As frutas são encomendadas individualmente, através de pontos, cada tipo de fruta tem uma pontuação estabelecida e cada membro possui 10 pontos semanais para utilizar, recebendo suas frutas em uma sacolinha com seu nome todos os sábados.

Deveres

Para que tudo isso funcione dessa forma e para que a casa (que é enrome) se mantenha limpa, as tarefas são divididas e cada um trabalha um pouco. Basicamente cada membro tem um “House Job” por semana. Uma lista é disponibilizada todas as sextas com a tarefa de cada um, e cada membro tem até domingo a noite para executá-la. Uma das tarefas é verificar o serviço dos outros, e caso este não tenha realizado, uma nova tarefa é atribuída, por isso até hoje não vi ninguém deixar de fazer a sua.

Os “House jobs” são tranquilos, aqui nos Estados Unidos ninguém lava o chão com balde de água e sabão, nem tem ralo nos lugares. Tem uns produtos de limpeza fantásticos que facilitam a vida, e além disso você vai encontrar uma lista no local que você deve limpar com todas as instruções.

IMG_7765

Além disso, aproximadamente a cada 20 dias você vai ter um dia onde será ”Chef of the day”, e um outro dia que será “Kitchen helper”. Vale lembrar que também existem regras para o tipo de comida que você vai cozinhar. Você deve preparar pelo menos 4 pratos: uma carne, um carboidrato, uma salada verde e um prato vegetariano. Parece assustador no começo, mas é mais fácil do que eu imaginava. No começo todo mundo erra na quantidade, mas na segunda ou terceira vez já sai tudo certo.

Troca cultural

Em uma casa como esta, com tantas pessoas, você vai encontrar um pouco de tudo, alguns você vai ver muito pouco, outros serão mais sociáveis, mas com certeza todos que procuram uma casa como esta estão interessados em conhecer sua cultura. Sempre que procuro as áreas comuns da casa, encontro dois curiosos conversando, trocando experiências e respondendo perguntas sobre seus países.

Uma das experiências mais legais que passei por aqui foi as comemorações típicas do “Chinese New Year” que os membros chineses organizaram por aqui. A comemoração dura semanas, e eles fizeram tudo do mesmo jeito que fazem na China. Foi bastante interessante.

IMG_6150

IMG_6154 IMG_6155

Com certeza eu fiz a melhor escolha que eu poderia. Além de ter a experiência do intercâmbio por si só, se eu tivesse optado por morar sozinha ou dividir um apartamento com apenas uma pessoa, não teria aprendido muita coisa, e estaria me divertido menos. Se você vem passar um período nos Estados Unidos como estudante, não deixe de checar se existe esta opção. Essa é uma daquelas experiências que o dinheiro não compra, se tiver essa oportunidade, não desperdice!

Posts Relacionados